Mercado

Grupo investe R$ 450 mi na construção de complexo industrial em MT

Um investimento em Mato Grosso de R$ 450 milhões, com geração de sete mil empregos – três mil diretos e quatro mil indiretos – abate de 500 mil aves e produção de 600 mil litros diários de combustível a partir de vísceras e gordura de frango, assim que estiver em pleno funcionamento, previsto para o segundo semestre de 2009.

Estes são alguns números do complexo industrial da empresa Big Frango, a ser instalado em Primavera do Leste (231 quilômetros ao Sul de Cuiabá), formado por um frigorífico, uma fábrica de ração, uma de aproveitamento de sub-produtos e uma usina de biocombustível. Futuramente, serão instaladas uma incubadora e uma fábrica de embutidos.

Embora a produção plena esteja prevista para 2009, o complexo começa funcionar já no primeiro semestre de 2008, abatendo 160 mil aves por dia. Segundo o diretor do Big Frango, Evaldo Ulinski, que esteve na manhã desta terça-feira (18) apresentando o projeto ao governador Blairo Maggi, Mato Grosso e Primavera do Leste foram escolhidos tanto pela produção de grãos (soja e milho) quanto pelos incentivos oferecidos. “Os preços desses insumos são bem mais acessíveis em Mato Grosso do que no restante do país. Além disso, o município de Primavera do Leste tem condições de nos oferecer mão-de-obra”, disse.

Evaldo Ulinski explicou que estes fatores serão fundamentais para que o grupo, há 44 anos no ramo de avicultura, possa produzir carne de frango a preços competitivos em todo o mundo. Atualmente, o Big Frango, com sede em Rolândia (PR) e considerado o terceiro maior da região sul brasileira, exporta para 53 países, com certificado de venda para a Comunidade Econômica Européia.

Entre os R$ 450 milhões previstos para investimento, R$ 250 milhões serão canalizados para a planta industrial, enquanto o restante (R$ 200 milhões) será aplicado em 800 aviários (em 400 granjas), que no total terão um plantel de 1,5 milhão de matrizes.

Para o governador Blairo Maggi, que recebeu o empresário e comitiva em seu gabinete, a instalação do complexo industrial em Primavera do Leste não é um fato isolado. “Isso faz parte da proposta de atrair novos investimentos para Mato Grosso, a exemplo do que vem ocorrendo em Sorriso, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Mirassol d’Oeste e Diamantino, onde na semana passada foi anunciada a instalação de um frigorífico bovino do Grupo Bertin. Além disso, estamos recebendo a proposta de instalação de outro frigorífico – de ovinos – em Mato Grosso. No total, são cerca de R$ 5 bilhões em investimentos para o Estado”, afirmou Blairo Maggi.

Segundo o prefeito de Primavera do Leste, Getúlio Viana, que acompanhou a comitiva na visita ao governador, a instalação do complexo industrial provocará uma grande mudança no município.

“Vamos deixar de produzir apenas grãos. Na verdade, vamos transformar a gordura vegetal em animal, agregando valor à produção. O resultado será o um acréscimo em nossa arrecadação, principalmente do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), que há quatro anos vem caindo. Creio que entre dois e cinco anos começaremos a colher os resultados positivos”, concluiu.

Banner Evento Mobile