Mercado

Exportação e logística do etanol brasileiro

O aumento das exportações de etanol nesta década comprova a força da energia verde brasileira: de 2001 a 2008, as vendas externas cresceram 600% em volume, passando a 3,6 bilhões de litros anuais. Em valores, o crescimento superou os 1.000%, chegando a US$ 1,5 bilhão no ano passado.

Nesse cenário, o seminário Exportação e Logística do Etanol: Caminhos para a Consolidação da Liderança Global trará uma contribuição estratégica, pois será o primeiro a abordar o álcool combustível do ponto de vista da exportação e sua logística. O evento acontecerá em São Paulo, no próximo dia 6 de março.

O seminário reunirá as informações mais atualizadas sobre o etanol no Brasil e no mundo, as soluções para os pontos críticos na implantação de uma logística eficaz e integrada, a imagem do etanol brasileiro entre os importadores e as estratégias de redução do protecionismo.

Com o volume de produção, a qualidade e a tecnologia de ponta hoje apresentados pelo setor sucroalcooleiro nacional, até mesmo as barreiras erguidas pelos países ricos contra o álcool combustível de cana-de-açúcar estão sendo derrubadas, criando um ambiente favorável para a consolidação da liderança do Brasil na exportação de etanol.

Com realização da revista eletrônica Opera Mundi e organização da Entrelinhas Comunicação, o seminário reunirá os principais representantes do setor sucroalcooleiro, por parte do governo e da iniciativa privada.

Os participantes poderão conhecer, por exemplo, as peculiaridades e exigências dos 27 países da União Européia para o assunto etanol e também o disputado mercado japonês.

No evento, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil) mostrará os recentes posicionamentos exigidos pela crescente demanda mundial do etanol.

A Companhia Brasileira de Energia Renovável (Brenco) avaliará a integração logística como fator diferencial para as exportações e mostrará a viabilidade de um alcoolduto e as rotas alternativas para o transporte terrestre.

A União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Única) mostrará suas estratégias para o alinhamento da imagem do etanol brasileiro no mundo e para desmistificar a competição do álcool combustível com alimentos.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento avaliará as novas oportunidades do zoneamento agrícola e as modificações da capacidade de atendimento ao mercado interno.

Os participantes conhecerão também as orientações da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para regulação e certificação.

O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informará seus planos de negócios para o setor de logística do etanol e as linhas de crédito mais vantajosas para expansão.

Temas a serem abordados:

Exportação versus consumo interno

Crise mundial versus exportações

Vantagens competitivas do álcool brasileiro

Sustentabilidade e questões sociais

Estratégias de melhoria na logística

Exportação ao mercado japonês

O mercado europeu frente às emissões de gases

Certificação do etanol e produção da cana-de-açúcar

Construção de alcooldutos

Barreiras tarifárias

Banner Evento Mobile