Mercado

Embrapa firma parcerias para desenvolver inoculante da cana

A Embrapa Agrobiologia, em Seropédica, RJ, assina, nesta terça-feira(17), um convênio com quatro empresas de fertilizantes para desenvolver inoculante da cana-de-açúcar. Os produtos comerciais desenvolvidos a partir destes contratos terão por base cinco espécies de bactérias fixadoras de nitrogênio, selecionadas nos laboratórios da Embrapa.

O inoculante é considerado todo material contendo microogranismos e que favorece o desenvolvimento de plantas. Além disso, contém bactérias específicas para cada leguminosa. “A aplicação de inoculante na cana-de-açúcar permite o crescimento e desenvolvimento das plantas sem o uso de fertilizantes nitrogenados mantendo a produtividade”, explica Verônica Massena Reis, pesquisadora da Embrapa e responsável pela tecnologia.

A utilização do produto pode reduzir os custos na produção de cana-de-açúcar e promover ganho ambiental. Pelo menos 30 quilos de nitrogênio, por hectare ao ano, podem deixar de ser aplicados na cultura, representando uma economia de 50 mil toneladas de fertilizante nitrogenado por ano. De acordo com a pesquisadora da Embrapa, esta tecnologia tem como principal impacto a substituição de nitrogênio na cana de primeiro ano de plantio.

Produção – O Brasil é o maior produtor mundial de cana-de-açúcar. A área plantada atinge mais de seis milhões de hectares, para colheita de 571 milhões de toneladas por ano. (com Assessoria)

Banner Evento Mobile