Empresas

Cosan publica Relatório de Sustentabilidade referente ao ano de 2023

O relatório foi elaborado em conformidade com as diretrizes da GRI, do Conselho de Padrões Contábeis de SSASB

Cosan publica Relatório de Sustentabilidade referente ao ano de 2023

A Cosan informou nesta sexta-feira (10) que disponibilizou seu Relatório de Sustentabilidade referente ao ano de 2023, pela primeira vez no formato de Relato Integrado.

O relatório foi elaborado em conformidade com as diretrizes da Global Reporting Initiative (“GRI”), do Conselho de Padrões Contábeis de Sustentabilidade (Sustainability Accounting Standards Board – SASB) e as recomendações da Força-Tarefa sobre Divulgações Financeiras Relacionadas ao Clima (Task Force on Climate-related Financial Disclosures – TCFD).

“Todo o conteúdo deste documento segue as diretrizes da Cosan nos cinco temas materiais e transversais aos negócios do nosso portfólio, consolidados na nossa Visão ESG 2030. Tivemos um ano de crescimento consistente com contribuição de todas as empresas. Garantimos a execução dos investimentos

nos projetos estruturantes, bem como na manutenção das nossas operações e

segurança das pessoas, atingimos um lucro líquido de R$ 1,1 bilhão e Ebitda sob gestão de R$ 32 bilhões”, disse o presidente da companhia, Nelson Gomes.

Ele destacou os avanços das empresas, como a Raízen, que entregou recuperação da produtividade agrícola de seus canaviais e bateu recorde de moagem na safra. Os melhores preços do açúcar e as margens robustas de distribuição de combustíveis impulsionaram o Ebitda da companhia, compensando o cenário desafiador para o etanol.  “Destacamos o avanço na agenda de renováveis, com lançamento da segunda planta de etanol de segunda geração (E2G) em Bonfim, com o dobro da capacidade produtiva da primeira”, elucidou.

Na Cosan, ressaltou o foco na gestão do nosso endividamento, visando a adequação da estrutura de capital. “Captamos recursos nos mercados local e internacional, o que nos permitiu alongar o prazo médio de amortização das dívidas e assegurar custos mais competitivos, de forma a melhor suportar o atual ciclo de investimentos dos negócios”, explicou.

Gomes ainda citou que a companhia avançou em diversidade, equidade e inclusão, com o aumento da participação de mulheres em todos os níveis de liderança. A obtenção pela Cosan do selo “WOB – Women on Board”², além da entrada na carteira do Idiversa da B3 e do Índice Teva Mulheres na Liderança, reitera nossa trajetória.

O relatório pode ser acessado aqui.

Banner Revistas Mobile