Mercado

Cooperativa agrícola muda vida de trabalhadores

Em mais de trinta anos de existência, a Cooperativa de Colonização Agropecuária de Penedo (Coopenedo) nunca viveu momentos tão prósperos. O presidente Nivaldo Maurício dos Anjos salienta que a situação encontrada há nove anos, quando faltavam desde equipamentos de trabalho a investimentos, começou a mudar a partir de 1993, a partir de parcerias com órgãos públicos, o que foi decisivo para a retomada do crescimento. “O clima era de desconfiança e os cooperados diziam-se cansados do descaso para com o material e estrutura de trabalho”, comenta o presidente, baseado em números que traduzem sua afirmativa.

Em 1993, a safra de cana-de-açúcar foi de sete mil e duzentas toneladas, no caso do amendoim foram colhidas 15 toneladas e mandioca com 400 toneladas, oferecendo cerca de 1,9 salário mínimo para cada um dos 72 cooperados que participavam da produção na época. Ainda eram plantadas as culturas de feijão e milho, com 20 toneladas por safra. De um total de 1.358 hectares pertencentes à cooperativa, apenas 552 ha estavam sendo utilizados na produção. (Gazeta de Alagoas)

Banner Revistas Mobile