Mercado

Centrais se reúnem para discutir crise

As centrais sindicais CUT, Força Sindical, CTB, CGTB, UGT e Nova Central reúnem-se amanhã com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo as centrais, o convite partiu do Palácio do Planalto, que marcou o encontro para apresentar indicadores sociais aos sindicatos e discutir a crise financeira internacional. A reunião será realizada às 10h30 no Centro Cultural do Banco do Brasil – o Palácio do Planalto está em reforma.

As centrais pretendem aproveitar a reunião para apresentar reivindicações debatidas no Dia Internacional Contra a Crise, realizado no dia 30, que incluem a defesa do mercado interno por meio de medidas de estímulo à economia. Segundo a CUT, as centrais também defendem a garantia do emprego e dos direitos dos trabalhadores e pedem a queda dos juros.

A Força Sindical, por sua vez, ressaltou que pretende aproveitar para defender medidas específicas para setores ! mais afetados pela crise, como os frigoríficos, o setor de calçados e o sucroalcooleiro. “Vamos sugerir também a criação de um comitê de crise que tenha agilidade para tomar medidas”, afirmou o presidente da Força, deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho.

Entre as medidas defendidas pela UGT, presidida por Ricardo Patah, estão a extinção das horas extras, a redução da jornada de trabalho, e a negociação com empresas em dificuldades para frear demissões. “Não podemos esquecer que são os trabalhadores as verdadeiras vítimas desta crise”, disse Patah.

Banner Evento Mobile