Mercado

Cartilha para pequenos negócios com biocombustíveis

O Brasil se destaca no panorama mundial pelo elevado uso de fontes renováveis em sua oferta primária de energia. O país apresenta significativa disponibilidade de terras agricultáveis, solo, clima e tempo que permitem o cultivo de variadas culturas. Dispõe também de um importante legado tecnológico sobre biocombustíveis, que o deixa em condição ímpar no contexto mundial.

A diversificação de fontes energéticas tem sido uma preocupação nos últimos anos. Atualmente, impulsionada pelo aumento dos derivados de petróleo e pela alta dependência energética, muitos países têm promovido ações para substituir parte da energia proveniente do combustível fóssil e seus derivados, é o que destaca a cartilha sobre Agroenergia produzido pelo Sebrae Nacional.

De acordo com a cartilha, investimentos governamentais em programas de desenvolvimento de pesquisa para fontes energéticas alternativas, que incidem na aplicação de recursos para investimentos públicos (aumento da capacidade tecnológica) e privados (recursos para instalação e capacidade produtiva) foram um ponto positivo dentre os investimentos realizados.

Segundo Wang Ching, coordenadora da carteira de projetos de Agroenergia do Serviço de Apoio s Micro e Pequena Empresa (Sebrae), o foco na temática de biocombustíveis tem sido o de produção de matéria-prima para esse mercado. “São oleaginosas para biodiesel, cana-de-açúcar para etanol e plantio de árvores ou aproveitamento de resíduos para uso energético. Para todos os empreendedores interessados nesse mercado, independentemente do elo da cadeia produtiva, é necessário investir na eficiência do processo produtivo e no modelo de gestão para ter viabilidade econômica”, explica.

A publicação contextualiza o cenário energético e a importância das energias renováveis, um glossário e oportunidades para os pequenos negócios além de explicação sobre o Plano Nacional de Agroenergia e uma abordagem sobre seus eixos: biodiesel, etanol, florestas energéticas, resíduos e dejetos. “Trata-se de um olhar sobre onde residem reais possibilidades para pequenos em um mercado predominante de grandes investimentos”, diz Wang.

Embora o cenário não trabalhe com ênfase nas cadeias agroenergéticas, sinaliza para o crescimento dos biocombustíveis. Contudo, pelas pressões sociais, pelos acordos mundiais com relação s mudanças climáticas e pelos significativos aumentos do preço do petróleo e de seus derivados, as fontes energéticas renováveis e em especial as de origem na biomassa, denominada de agroenergia, podem ganhar maior destaque neste milênio, afirma a cartilha.

Banner Evento Mobile