Mercado

Cana-de-açúcar: protocolo agroambiental incentivará produção de eletricidade

A adesão de 96 unidades produtoras de açúcar e álcool ao Protocolo Ambiental deve estimular a geração de energia elétrica, por meio da utilização de biomassa de cana-de-açúcar, na avaliação de Marcos Sawaya Jank, presidente da União da Indústria de Cana de Açúcar (Unica). “A grande porta que se abre com o Protocolo é a da bioeletricidade. Em 2012, teremos potencial para gerar 10 mil megawatts, que virão com a mecanização e com a transformação das caldeiras.

A energia elétrica do bagaço está no campo.

É uma questão de utilizá-la da melhor forma”, comenta Jank.

“O Protocolo vai acelerar o processo e as usinas aproveitarão a eletricidade ao mecanizar. Estamos vendo isso como um hedge contra o apagão. Com a mecanização, 50% da palha poderia ser utilizada para co-geração de energia e o restante ficaria no campo”, afirma o presidente.

Banner Evento Mobile