Mercado

Cana alavanca o crescimento das cidades

A cana-de-açúcar é a principal responsável por puxar o crescimento populacional médio da região de Ribeirão Preto.

Levantamento feito pela Folha a partir de dados da Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados) revela que as dez cidades que mais cresceram entre 2000 e 2008 têm forte ligação com a indústria da cana, seja por sediarem usinas ou áreas de plantio e corte.

No lado oposto, o das dez cidades que menos cresceram, as culturas locais são a laranja, em quase todas elas, e o café (veja quadro nesta página).

Vista Alegre do Alto, com 6.244 habitantes, lidera a lista das cidades que mais cresceram (veja quadro)! , com crescimento médio anual de 3,50% -em 2000, eram 4.742.

Para o diretor da FEA-RP (Faculdade de Economia e Administração de Ribeirão Preto) da USP, Rudinei Toneto Junior, o período de avanço dos municípios que lideram o ranking coincide com o “boom” do setor sucroalcoleiro no país.

Antonio Vicente Golfeto, diretor do Instituto de Pesquisas Sociais da ACI-RP (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto), diz que é comum as pessoas correrem para onde há oportunidade, que tem sido gerada pelo agronegócio.

Mas o crescimento traz problemas para as prefeituras e preocupa as autoridades.

O prefeito de Vista Alegre, Antonio Fiorani (PP), por exemplo, diz que, com o avanço trazido pela expansão da usina Nardini, sediada no município, surgem problemas em várias frentes. “Até trânsito”, afirmou o prefeito, que também enumera problemas na saúde e na educação, já que mais gente significa maior demanda pelos postos de saúde e pelas escolas.

O crescimento acelerado da ! cidade não agradou à doméstica Araci Ancioto da Silva, 62. “É casa com dez pessoas morando. Antes você tinha só gente que se conhecia, agora vai crescendo, acontecem uns crimes que não tinha antes”, afirmou Araci.

A preocupação de Araci encontra algum respaldo nas estatísticas da violência do município. De acordo com a SSP (Secretaria de Estado da Segurança Pública), a cidade registrou 80 furtos no ano passado, 158% a mais do que os registrados em 2001 (primeiro ano em que a secretaria disponibilizou dados por município).

Apesar de quase inexistentes, os assaltos em Vista Alegre também cresceram. No ano passado, foram 2. Em 2001, ocorreu um. O número chegou a 4 em 2007, o pico da década.

Em Pontal, cidade igualmente dependente da cana que aparece em quarto lugar no ranking de crescimento proporcional, com 2,73%, 40% das matrículas na rede de ensino fundamental municipal são de crianças migrantes.

Segundo a assessoria de imprensa, a prefeitura pretende fomentar a geração! de empregos com a implantação de um distrito industrial e uma incubadora de empresas.

Banner Evento Mobile