Mercado

Brasil faz rodada de negócio em Miami

O governo brasileiro e o setor setor privado lançaram, nessa semana em São Paulo, o Brazilian Food & Beverage Event, uma rodada de negócios com compradores de 20 grupos varejistas internacionais em Miami, nos Estados Unidos. A primeira rodada terá a participação de 50 empresas brasileiras, que poderão negociar com redes varejistasde10 países. O evento está previsto para os dias 12 a 14 de março, no Centro de Distribuição (CD) da Apex-Brasil, na Miami Free Zone.

Além da rodada, haverá exposição e degustação dos produtos negociados, como café, biscoitos, vinho, cachaça, sucos, frango, carne, doces, frutas e orgânicos.

Até o momento, 18 redes confirmaram sua participação, que operam na Ásia (Hong Konge Malásia), Europa (Bélgica, Grécia, Inglaterra e República Tcheca) e América (Canadá, Estados Unidos, Chile e Colômbia).

Entre elas estão as americanas Target, Wal-Mart e CVS, a Sainsbury´s, da Inglaterra, e a Sobey´s, do Canadá, a tailandesa Testo e a chilena Velaverde Hermanos.

O objetivo é intensificaras exportações dos setores de bebidas e alimentos. “Ocuparemos 500 m² e os itens poderão ser degustados”, afirma Juan Quirós, presidente da Agência. Entre as entidades setoriais participantes estão as associações da Indústria de Chocolate, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados, dos Produtores e Exportadores de Frango, das Indústrias Exportadoras de Carne, da Indústria de Café, de Bebidas e os institutos Paraná Desenvolvimento, de Frutas e doVinho.

Quirós diz que a Apex desenvolve ações promocionais semelhantes desde 2003. Até o ano passado, envolveram o grupo chinês Shangai Sugar, Wine & Cigarette, além das redes Selfridges (Inglaterra), Palácio de Hierro (México) e Lafayette Gourmet (França). Alguns dos setores contemplados foram os de jóias, tecnologia da informação, café, cerâmica de revestimento, instrumentos musicais, móveis, refrigeração, têxtil, vidros, carnes, plástico, artesanato, equipamentos médico-hospitalares, vinho e calçados.

As exportações brasileiras para os Estados Unidos em 2005 somaram US$ 22 bilhões, o que representa um aumento de 12,1% em relação a 2004. A participação dos Estados Unidos nas exportações brasileiras é de 19%. Este ano o volume exportado pelo Brasil sóemjaneiro atingiu US$ 1,687 bilhão, ou 54% mais do que em janeiro de 2005.Asimportaçõesdeprodutos americanos realizadas pelo Brasil também cresceram em 2005, cerca de 11,52%, fechando o ano em US$ 12,7 bilhões.

Os 10 maiores grupos de produtos alimentícios exportados para os americanos são café, chá e especiarias (27%), preparação de produtos hortícolas/ frutas (12,36%), preparações de carnes/peixes/crustáceos (11,45%), frutas (10,14%), açúcar e produtos de confeitaria (9,46%), cacau e derivados (8,27%), peixes e moluscos (7,39%), bebidas (4,7%), gorduras e óleos (1,19%).

Banner Evento Mobile