Mercado

Brasil exportará menos açúcar para Rússia

O Brasil, maior produtor mundial de açúcar, provavelmente exportará uma quantidade menor do produto para a Rússia, o que vem se somar às preocupações sobre o excedente do produto no mercado mundial, disse a empresa de pesquisa sobre commodities F.O. Licht, às agências internacionais.

A Rússia, maior importador mundial de açúcar, está aumentando sua produção, mas seu consumo interno está estagnado, disseem conferência realizada em Bruxelas, na Bélgica, Helmut Ahlfeld, diretor-executivo da F.O. Licht, sediada em Ratzenburg, na Alemanha. A produção russa de açúcar alcançou 3,3 milhões de toneladas na última temporada, e o país consome cerca de 5,8 milhões de toneladas de açúcar por ano.

“A Rússia está dando grandes passos no sentido de reduzir suas importações”, disse Ahlfeld. “E isso ameaça encolher os mercados de exportação para o Brasil”, que vende quase um terço de seu açúcar à Rússia.

A queda nas importações da Rússia poderá aumentar o excedente mundial, prevê a F.O. Licht, acrescentando que devem sobrar aproximadamente 15 milhões de toneladas de açúcar durante a próxima temporada, ou quase 10% da demanda mundial.

“Essa é uma ótima época para os importadores de açúcar, mas não é tão boa para os países exportadores”, disse Ahlfeld.

Banner Evento Mobile