Mercado

Bolívia terá livre acesso ao mercado do Chile

Apesar das divergências territoriais, Bolívia e Chile fecharam neste sábado um acordo que permitirá aos produtos bolivianos, exceto o açúcar, entrar no mercado chileno sem pagar tarifas.

“O acordo foi concluído”, anunciou o presidente do Chile, Ricardo Lagos, na Cúpula Ibero-americana realizada na cidade espanhola de Salamanca.

O comércio entre Chile e Bolívia é pequeno, estiamdo pela imprensa boliviana em 200 milhões de dólares por ano, mas um acerto alfandegário poderá impulsionar a economia boliviana.

Chile e Bolívia já tinham um acordo para reduzir as tarifas de importação durante um período de até 20 anos, mas Lagos afirmou que o novo acerto remove imediatamente todas as tarifas, exceto as aplicadas ao açúcar. O Chile não exigiu concessões comerciais da Bolívia em troca disso.

A Bolívia perdeu território para o Chile, incluindo uma faixa de costa, em uma guerra em 1879. Desde então, a Bolívia exige uma saída para o Oceano Pacífico. O Chile rejeita o pedido e diz que não tem disputas com o vizinho.

Banner Revistas Mobile