Mercado

BB libera R$ 2,56 bilhões adicionais para safra atual

Brasília, Dinheiro novo será destinado ao custeio e à comercialização de arroz, leite, maçã e pêssego. O Banco do Brasil (BB) anunciou ontem a liberação de linha de crédito adicional de R$ 2,56 bilhões para o financiamento da safra 2005/06. Com o dinheiro novo, o banco pretende terminar o período agrícola com a liberação de R$ 27 bilhões, valor 4,8% maior que os R$ 25,761 bilhões registrados pelo BB na safra passada.

Dos novos recursos, cerca de R$ 1,160 bilhão será destinado à comercialização de produtos agrícolas. Entre os produtos beneficiados, o secretário de política agrícola do Ministério da Agricultura, Ivan Wedekin, citou linhas para a comercialização de arroz, que têm R$ 300 milhões previstos, e leite, com outros R$ 160 milhões.

Wedekin também lembrou dos novos créditos especiais para a comercialização de maçã e pêssego. “Passamos de uma meta de R$ 3 bilhões destinados à comercialização na safra passada para R$ 5 bilhões no período atual”, disse o secretário em entrevista coletiva na sede do BB.

Dentro desse pacote, também foi liberado R$ 1 bilhão para custeio agrícola e pecuário e compra de insumos destinado à safra de inverno. Nesse crédito, destaque para R$ 100 milhões destinados ao custeio do café. De acordo com o vice-presidente de agronegócios do BB, Ricardo Alves da Conceição, os novos recursos para o café servirão como complemento ao crédito já oferecido pelo Funcafé. Nesse caso, o crédito poderá ser usado para a compra de corretivos, defensivos, fertilizantes e insumos, além da contratação de mão-de-obra e máquinas.

Alves da Conceição disse que para cerca de 80% dos recursos serão cobrados juros de 8,75% ao ano. Entre essas linhas, estão créditos para a comercialização do arroz e leite, com 180 dias. O pacote de crédito do BB também prevê a liberação de R$ 300 milhões para investimento.

Dos recursos liberados ontem, cerca de R$ 450 milhões serão destinados exclusivamente à agricultura familiar – independentemetne da finalidade do crédito.

Safrinha

Segundo o BB, essa parcela será usada principalmente no nordeste, sendo R$ 350 milhões em custeio e outros R$ 100 milhões em investimentos. O recurso será destinado à safrinha do milho, custeio da cana-de-açúcar, pecuária, aves e suínos, entre outras culturas.

Banner Evento Mobile