Mercado

Associados da Asplan moeram 1,96 milhão de toneladas

Os cerca de 1,5 mil fornecedores ligados à Asplan (Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba) moeram 1.965.110,17 de toneladas de cana na safra 2008/09, que terminou em março. De acordo com as estatísticas fundiárias da associação, a produção foi 8,7% inferior à registrada no ciclo passado.

A Asplan estimava inicialmente para este ciclo a moagem de 2.005.214,46 toneladas. De acordo com o coordenador do Departamento Técnico da Asplan, Fetimendes Alves Cambuim, um dos motivos para a queda foi a crise dos baixos preços da comercialização da produção dos fornecedores nas duas últimas safras, o que os levou a reduzir a área a ser plantada.

“Outro motivo foi o alto preço dos fertilizantes, o que também dificultou a realização ideal dos tratos culturais e, consequentemente, isso refletiu na redução da produtividade”, disse Fetimendes.

A cana dos fornecedores da Asplan é processada nas nove unidades sucroalcooleiras da Paraíba, sendo que uma trabalha apenas com a fabricação de açúcar (Agroval), duas fabricam etanol e açúcar (São João e Monte Alegre) e seis produzem apenas álcool (Tabu, Giasa, Japungu, Miriri, Una e Pemel).

Os associados também moem sua produção em outras duas usinas, sendo uma no Rio Grande do Norte (Baia Formosa) e outra em Pernambuco (Olho D’água). A Paraíba detém a terceira maior produção de cana-de-açúcar do Nordeste, à frente do Rio Grande do Norte, Bahia, Sergipe, Maranhão e Piauí. Alagoas e Pernambuco são os maiores produtores nordestinos.

Banner Evento Mobile