Mercado

Argelinos buscam tecnologia agropecuária brasileira

País também estaria interessado nas tecnologias para o cultivo de cereaisO governo da Argélia deve encomendar da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) um projeto sobre a tecnologia de cruzamento de gado das raças gir com holandês, cujas matrizes além de serem resistentes ao clima tropical, têm alta produção de leite.

A expectativa é do engenheiro agrônomo Paulo Galeano, gerente do escritório da Embrapa, em Gana, na África do Sul, e que integra a delegação brasileira que está em missão comercial pela África do Norte.

Galeano disse que os argelinos também estão interessados na tecnologia para o cultivo e processamento de cereais, pois a indústria local não apresenta capacidade produtiva suficiente para diminuir a dependência da importação de alimentos, hoje em torno de 45%.

– O Brasil é o líder mundial em tecnologia para a região agrícola tropical, e o objetivo da Embrapa é solucionar problemas do setor agrícola, fazendo a transferência de nossa tecnologia para institutos de pesquisas agropecuárias de outros países.

Segundo ele, na África, a empresa desenvolve projetos em Benin, Gana, Senegal, Serra leoa, Libéria, Angola, Moçambique, Nigéria e São Thomé e Príncipe. Além disso, a Embrapa tem escritórios na Coréia do Sul, Estados Unidos, França, Inglaterra e Holanda.

Em Gana, a Embrapa repassou tecnologia para a plantação de cana-de-açúcar de variedade brasileira em uma área de 27 mil hectares. Os primeiros 100 hectares começaram a ser plantados em dezembro e a expectativa, segundo Galeano, é de que nos próximos dois anos os 27 mil hectares estejam cultivados e a usina de beneficiamento da cana implantada. Toda a produção será vendida para a Suécia.

Banner Evento Mobile