Mercado

Após dois meses de queda, exportação agrícola cresce

Depois de dois meses consecutivos de queda, a receita obtida com as exportações de produtos agrícolas teve leve alta em março na comparação com igual período de 2008, segundo dados divulgados ontem pelo Ministério da Agricultura. As exportações de produtos agrícolas cresceram 0,3%, para US$ 4,791 bilhões. No mês, o superávit comercial continuou abaixo do registrado em 2008.

Em março, o saldo foi de US$ 3,823 bilhões, queda de 3% em relação ao superávit de US$ 3,939 bilhões no mesmo mês de 2008. Em nota, o Ministério informou que a elevação dos volumes embarcados resultou em aumento no valor das exportações agrícolas. As vendas de soja foram as que mais cresceram: 88,22%, de 1,404 milhão de toneladas em março de 2008 para 2,642 milhões de toneladas no mês passado.

O presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OC! B), Márcio Lopes de Freitas, avalia que o resultado de março confirma o sentimento dos empresários de que, depois de um dezembro negro e da paralisação dos negócios no começo do ano, importadores e exportadores voltaram a negociar contratos em fevereiro. “Não sei se amanheceu o dia, mas tem um clarão por aí”, disse. “Começaram a surgir alguns negócios, mas com preços mais baixos.”

Na análise por produto, o governo também destacou o crescimento das exportações de carne suína, tendência que minimiza os temores de queda na demanda mundial por carnes como reflexo da crise internacional. A receita obtida com as vendas do produto aumentou 1,6%.

A redução na oferta de carne suína no Canadá e na União Europeia (UE) favoreceu os exportadores brasileiros, avalia o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), Rubens Valentini.

Mas o crescimento na receita obtida com as exportações de produtos agrícolas em março não foi suficiente para influenciar! de forma positiva o resultado do ano. De janeiro a março, as exportações do agronegócio totalizaram US$ 12,59 bilhões, queda de 9,4% na comparação com o primeiro trimestre de 2008.

Apesar da queda, o faturamento obtido com as vendas de alguns produtos cresceu no período. Entre eles, o complexo soja (11,9%), complexo sucroalcooleiro (29,3%), fumo (13,4%) e animais vivos (41,8%).

As exportações de produtos agrícolas do Brasil para a China cresceram 52,5% em março, o que permitiu, segundo o ministério, a ampliação da participação da China na pauta de exportação de produtos agrícolas brasileiros, de 8,2%, em março de 2008, para 12,5% no mesmo período deste ano. Os embarques do complexo soja tiveram destaque positivo, crescendo 31,9% no primeiro trimestre.

Banner Evento Mobile