Mercado

ANP fiscaliza nota fiscal de posto para evitar alta abusiva de álcool

A ANP (Agência Nacional do Petróleo) intensificou a fiscalização de postos de combustível em todo o país para tentar coibir a alta do álcool.

Nas operações que começaram nesta semana, fiscais vão aos postos e verificam as notas fiscais e o livro de movimentação de combustíveis. O objetivo, segundo a agência, é acompanhar os preços do álcool hidratado –vendido na bomba– e evitar aumentos abusivos.

Segundo a ANP, os postos terão 48 horas para apresentar cópias desses documentos relativos ao período de 1º de dezembro até a data da notificação.

A ANP não revela as cidades escolhidas para as operações para não reduzir os efeitos da fiscalização.

“Os documentados enviados pelos revendedores serão analisados para identificação de situações que possam configurar indícios de infração à ordem econômica”, diz a agência.

Os resultados da fiscalização serão enviados para a SDE (Secretaria de Direito Econômico), Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), Procon e MME (Minitério de Minas e Energia).

Banner Evento Mobile