Mercado

Agricultores vão plantar 200 milhões de árvores

Plantar 200 milhões de árvores em todo o Pará nos próximos quatro anos é o desafio de trabalhadores da agricultura familiar, homens e mulheres, filiados à Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetagri). Nesta quinta-feira, 29, a Federação lançou a campanha, com plantio simbólico de mudas de diversas espécies da região, como mogno, ipê, cedro, jatobá, freijó, entre outros, em uma cerimônia que contou com a participação do secretário estadual de Meio Ambiente, Valmir Ortega.

O secretário disse que o compromisso dos trabalhadores, assumido ainda no Grito da Terra, é bem-vindo e deve servir como exemplo a ser seguido por toda a sociedade. A ação da Fetagri é a participação dos agricultores na campanha lançada pelo governo do Estado que prevê o plantio de um milhão de árvores em todo o território paraense em quatro anos, e pretende recuperar um milhão de hectares de terras com plantio de floresta.

O secretário criticou atividades como o plantio de soja e cana-de-açúcar e a pecuária, que “provocam desmatamento, empobrecendo o solo e assoreando nossos igarapés”. Segundo Ortega, meio milhão de hectares de florestas foram derrubados no ano passado só no Pará, para permitir essas atividades.

Em toda a Amazônia foram derrubados um milhão de hectares, informou o secretário. “Nossa proposta com o programa é gerar desenvolvimento sustentável, atividade econômica com reflorestamento, com manejo florestal comunitário”, defendeu o titular do meio ambiente.

O presidente da Fetagri, Carlos Augusto Santos Silva, disse que a ideia da Federação colaborar com a campanha do governo estadual é viável já que a Fetagri reúne 900 mil trabalhadores, distribuídos em 142 sindicatos rurais. “Nós, da Fetagri, sabemos que essa é uma tarefa difícil, mas para a Fetagri não tem tarefa difícil para defender a Amazônia”.

A mobilização dos filiados para o plantio das árvores é uma forma da Federação mostrar que “os devastadores da floresta não são os homens e mulheres trabalhadoras rurais e extrativistas”. Ele acrescentou que os trabalhadores tem clareza que não basta apenas debater a questão ambiental, mas que é fundamental realizar ações concretas como estas para contribuir para salvar o planeta.

A cerimônia de lançamento da campanha foi realizada na tenda da Fetagri, instalada na Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), com a presença de representantes da Secretaria de Agricultura (Sagri), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Instituto de Desenvolvimento Florestal (Ideflor), Central Única dos Trabalhadores (CUT) e Confederação dos Trabalhadores na Agricultura (Contag). No espaço da Ufra foram disponibilizadas sementes para a obtenção de 100 mil mudas. (Marta Brasil, da Seduc)

Banner Evento Mobile