Mercado

Açúcar próximo ao valor recorde

Os preços do açúcar subiram em Nova York, alcançando níveis próximos à sua alta recorde de cinco anos, superior a US$ 0,11 a libra-peso, puxados por preocupações de que as exportações do Brasil, o maior produtor mundial, vão cair, uma vez que o País está empregando maior parcela de sua safra na fabricação de combustível.

O contrato futuro de açúcar para entrega em outubro subiu 0,45 centavo, ou 4,2%, para 11,07 centavos a libra-peso na New York Board of Trade. Foi o maior preço de fechamento do produto desde 18 de outubro de 2000.

As cotações do açúcar subiram 21% este ano. A demanda mundial por açúcar poderá ultrapassar a oferta do produto em 1,07 milhão de toneladas no ano-safra que se inicia em outubro, comparativamente ao déficit de 3,08 milhões de toneladas registrado no neste ano, disse a OIA, que representa os países consumidores e produtores de açúcar.

As compras dispararam quando os preços venceram a barreira dos 10,8 centavos a libra-peso, aproximando-se da maior alta anterior, registrada em 23 de setembro – um nível observado pelos investidores que acompanham o comportamento histórico dos preços -, disseram os operadores.

“Ao rompermos esse nível, o mercado realmente ganhou impulso”, disse Fernando Martins, corretor da Fimat USA LLC em Nova York.

Banner Revistas Mobile