Mercado

Açúcar: guarani tem prejuizo liquido ajustado de r$ 88,1 mi no trimestre

O prejuízo líquido ajustado da Açúcar Guarani atingiu R$ 88,1 milhões no terceiro trimestre fiscal 2008/2009, correspondente ao período entre outubro e dezembro do ano passado. No mesmo período do ano anterior, a empresa teve lucro líquido ajustado de R$ 37,2 milhões.

Se forem contabilizados os impactos da amortização do ágio referente à aquisição de participação acionária das unidades Andrade, Tanabi e a unidade em Moçambique, o prejuízo líquido seria maior, de R$ 113,0 milhões no trimestre (o lucro líquido ajustado da safra anterior foi de R$ 23,5 milhões).

A receita operacional líquida da Açúcar Guarani cresceu 37,7% no trimestre, de R$ 260,8 milhões para R$ 3591, milhões. O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 116 milhões, alta de 62,5% na mesma base de comparação (R$ 71,4 milhões ). A margem Ebitda passou de 27,4% para R$ 32,3%.

No acumulado do ano fiscal 2008/2009 – período de corresponde ao intervalo entre abril e dezembro -, o prejuízo líquido ajustado foi de R$ 166,8 milhões (em comparação ao lucro líquido ajustado de R$ 69,2 milhões no período fiscal anterior). Considerando os efeitos de amortização, o prejuízo seria de R$ 241,4 milhões (comparados ao lucro líquido de R$ 5,8 milhões do ano anterior).

A receita operacional líquida foi de R$ 849,2 milhões, alta de 22,5% ante os R$ 693,5 milhões alcançados no período anterior. Na mesma base de comparação, o Ebitda passou de R$ 147,7 milhões para R$ 192, milhões um crescimento de 30,3%. A margem Ebitda aumentou de 21,3% para 22,7%.

O processamento total de cana-de-açúcar da empresa aumentou 13,3% no trimestre, para 4,247 milhões de toneladas (ante 3,748 milhões de toneladas). No ano, subiu 13,5%, de 12,691 milhões de toneladas, para 14,401 milhões de toneladas.

A produção de açúcar passou de 327 mil toneladas para 336 mil toneladas na comparação trimestral, alta de 2,8%. No ano, recuou 1%, de 1,166 milhão toneladas para 1,154 milhão toneladas. Já a produção total de etanol subiu 10,6% na comparação trimestral (de 142 mil toneladas para 157 mil toneladas), e 25,6% na anual (de 395 mil toneladas para 496 mil toneladas). As informações são da Agência Leia.

Banner Evento Mobile