Mercado

Acordo prevê expansão no uso de gás natural

No próximo ano, 30 mil ônibus a diesel nas regiões metropolitanas de São Paulo, Santos e Campinas, deverão ser substituídos por veículos movidos a gás natural veicular (GNV), contribuindo para a melhoria da qualidade do ar.

Este é um dos objetivos do acordo firmado na terça-feira, 18 de outubro, pelo governador Geraldo Alckmin e o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli de Azevedo.

O acordo, que envolve também a Universidade de São Paulo (USP), vai promover ações conjuntas para o aumento e flexibilização da oferta de energia elétrica e ampliação do uso do gás natural no Estado de São Paulo, em especial nos transportes coletivos. O governo do Estado reduziu, inclusive, a incidência do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), de 12% para 7% no caso do gás para uso em ônibus, e a Petrobras garantiu o combustível por um período de dez anos a 55% do valor do diesel.

Banner Revistas Mobile