Mercado

Ações da São Martinho e da Guarani operam em rumos opostos

Após a divulgação dos balanços referentes ao terceiro trimestre da safra 2008/09, os papéis da São Martinho e da Açúcar Guarani operam em rumos opostos no pregão. Ao final da primeira etapa de negociações, as ações da São Martinho (SMTO3) subiam 1,15%, a R$ 14,00, enquanto as da Açúcar Guarani (ACGU3) recuavam 1,86%, a R$ 2,11.

A São Martinho registrou prejuízo líquido de R$ 36,361 milhões no terceiro trimestre fiscal de 2009, ou 6,3 vezes mais – um acréscimo de 529,4% – que no mesmo período do ano anterior (prejuízo de R$ 5,777 milhões). A receita líquida no terceiro trimestre fiscal cresceu 73,5% sobre o mesmo período do ano anterior, de R$ 127,286 milhões para R$ 220,816 milhões.

No terceiro trimestre do ano fiscal de 2009, o Ebitda ajustado do grupo cresceu 182% na comparação com o mesmo período da safra passada, para R$ 64,4 milhões, enquanto a margem Ebitda ajustada correspondeu a 29,2%, acréscimo de 11,2 pontos percentuais em relação ao mesmo trimestre de 2007. A Açúcar Guarani apresentou prejuízo líquido ajustado de R$ 88,1 milhões no terceiro trimestre fiscal 2008/09. No mesmo período do ciclo passado, a empresa teve lucro líquido ajustado de R$ 37,2 milhões. Se contabilizados os impactos da

amortização do ágio referente aquisição de participação acionária das

unidades Andrade, Tanabi e a unidade em Moçambique, o prejuízo líquido do trimestre seria maior, de R$ 113,0 milhões no trimestre (o lucro líquido dos mesmos meses da safra anterior foi de R$ 23,5 milhões). A receita operacional líquida da Guarani cresceu 37,7% do terceiro trimestre do ano fiscal de 2008 para o mesmo período do ciclo atual, para R$ 3591, milhões. Nos últimos três meses de 2008, o Ebitda ajustado foi de R$ 116 milhões, alta de 62,5%, e a margem Ebitda ajustado aumentou 4,9 p.p., para R$32,3%.

Banner Evento Mobile