fbpx

Média do PLD para 2019 deve ficar em R$ 219,50

Valor é para o megawatt-hora nos quatro submercados

O valor médio do Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) em 2019 ficará em R$ 219,50.

A estimativa, que vale para o megawatt-hora (MWh), é da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

A CCEE fez a projeção após análise do comportamento do indicador em setembro e início de outubro.

O valor médio anual fica abaixo da média do PLD das últimas semanas.

 

Na semana vigente (05 a 11/10), o valor médio do indicador está em R$ 274,40/MWh nos quatro submercados (Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Norte e Nordeste).

 

 

 

 

 

Leia também:

Moderna e eficiente, usina argentina conquista MasterCana Award na categoria Sugar Mill of the Year

 

Mais revisões da CCEE

A CCEE também reviu o fator de ajuste do Mecanismo de Realocação de Energia (MRE).

Para 2019, foi revista para 82%, com índices em 54,1% para setembro e 61,8% para outubro.

Quando a projeção do MRE é ligada à repactuação do risco hidrológico, que considera a sazonalização “flat” da garantia física, aponta índices de 70,7% para setembro e 77,7% em outubro.

O impacto financeiro da análise do MRE, em um cenário hipotético de 100% de contratação da garantia física, está previsto em R$ 17 bilhões para 2019.

Desse montante, R$ 12 bilhões são referentes ao Ambiente de Contratação Regulada – ACR e R$ 5 bilhões ao Ambiente de Contratação Livre – ACL.

Os Encargos de Serviços do Sistema – ESS estimados alcançaram o valor de R$ 6 milhões no mês de setembro, por conta de restrições operativas. Para outubro, a estimativa até o momento é nula.

A carga SIN realizou 528 MWmédios acima do previsto no PMO de setembro de 2019.

Já para o mês de outubro, quando comparado ao mesmo período no ano anterior, a carga prevista é de 1.890 MWmédios a mais.

Em relação aos submercados, para o mês de outubro, a carga prevista indica um crescimento de 3,5% no Sudeste/Centro-Oeste, ou seja, acréscimo de 1.359 MWmédios ante outubro de 2018.

O Sul com crescimento de 3,3% (+ 371 MWmédios) e o Norte com aumento de 5,4% (+300 MWmédios) seguem a mesma tendência. Somente o Nordeste tem previsão de decréscimo de 1,2% (-141 MWmédios).

A expectativa de afluências para o Sistema – que foi utilizada na formação do preço da primeira semana operativa de outubro – é 61% da MLT (Média de Longo Termo).

A Energia Natural Afluente – ENA esperada para o Sudeste/Centro-Oeste é de 72%, para o Sul é de 46%, para o Nordeste é de 37% e para o Norte é de 65% da MLT.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X