fbpx
JornalCana

Marcopolo vai recuperar ônibus movido a hidrogênio obtido do etanol

A previsão é de que no segundo semestre deste ano, o veículo com tecnologia inédita no Brasil, esteja operando dentro da USP

A Marcopolo assinou um convênio com a Escola Politécnica da USP, RCGI unidade Embrapii e a startup Carbonic para reativação de um dos três ônibus movidos a hidrogênio, apresentados em 2015 em um projeto entre EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) e PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento).

Os veículos chegaram a operar experimentalmente no corredor ABD (entre o ABC Paulista e a Capital paulista), mas foram encostados.

Este acordo se conecta com o primeiro convênio assinado em setembro de 2022 entre a USP e as empresas Shell e Raízen e o Senai que busca instalar no campus da USP na Cidade Universitária um equipamento de produção de hidrogênio a partir do etanol.

LEIA MAIS > Cana-de-açúcar é a segunda maior compradora de nematicida

O acordo também prevê a construção de uma estação de abastecimento veicular para os ônibus que circulam pela Cidade Universitária. A estação será um dos primeiros postos a hidrogênio do mundo.

O papel da Marcopolo nesta etapa será, além de reformar a carroceria, recuperar itens de chassi e sistema completo de baterias, sistema de arrefecimento, motor elétrico, controladores e fuel cell, por meio da engenharia de desenvolvimento e área de protótipos na planta da Marcopolo em São Paulo.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram