Manutenção inadequada aumenta possibilidade de perdas

È praticamente consensual no setor sucroenergético que a manutenção benfeita na entressafra evita diversos transtornos durante o período de processamento (moagem ou difusão) da cana-de-açúcar, principalmente se essa operação for planejada de forma criteriosa.

Apesar da posição quase uníssona em prol da manutenção eficiente, unidades sucroenergéticas estão deixando de lado alguns procedimentos em decorrência da crise, o que têm comprometido o resultado desta atividade.

Existem casos em que supervisores da área admitem a impossibilidade de colocar em prática, neste momento, determinados conceitos da boa manutenção industrial, que são inclusive avalizados por eles.

Em nome da redução de custos, existe o risco de unidades sucroenergéticas estarem diminuindo o potencial de obtenção de ganhos financeiros – afirmam especialistas –, pois a manutenção inadequada afeta a disponibilidade e confiabilidade dos equipamentos e da planta industrial, ampliando as paradas não programadas.

Além disso, interfere na vida útil dos equipamentos. Há ainda outros prejuízos: a manutenção corretiva emergencial – que poderia ser evitada, em diversas situações, com a adoção de medidas adequadas na entressafra – apresenta geralmente um custo mais elevado em relação a reparos programados.

Leia matéria completa clicando aqui.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

X