fbpx

Manoel Ortolan pede união para sensibilizar o Governo Federal

img8105

Manoel Carlos de Azevedo Ortolan, presidente da Orplana – Organização de Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil, tem trabalhado para provar que o setor sucroenergético precisa de ajuda.

Com números referentes aos últimos anos de produção, o representante aponta que os prejuízos seguem se acumulando, fruto, principalmente, da ineficiência política brasileira. “Um setor que passa por vários anos ruins tem sim do que reclamar. Não podemos continuar produzindo e, por conta de problemas climáticos e medidas do governo, arcar com estes prejuízos, que deveriam nos remunerar. Por mais que a gente fale, o governo não nos ouve”, colocou.

Para Ortolan, um programa renovável genuinamente nacional, como é o caso do etanol, não pode ser desprezado, haja visto sua importância social e ambiental. “Temos um potencial enorme para a produção de etanol fruto da frota flex que também é produzida aqui. Mas, infelizmente, essa frota, em sua maioria, tem sido abastecida com gasolina”.

Como solução, ele aponta que a união de todas as cadeias do segmento precisa acontecer. “O pleito é justo. Não brigamos só por nós, mas sim, por um produto brasileiro, que envolve toda a sociedade. Só unindo forças, com um movimento forte, sensibilizaremos o governo sobre essa necessidade”.

Na última sexta-feira, 30/8, centenas de produtores canavieiros, assim como lideranças governamentais e do próprio setor, se reuniram em busca de soluções para o segmento. Na ocasião, foi elaborada uma carta que mostra a importância do setor, assim como as ações necessárias para sua retomada.

O JornalCana, juntamente com todos estes participantes, apoia a iniciativa e pede sua participação assinando a Petição Pública através do link www.peticaopublica.com.br/?pi=P2013N43843.

img8104

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X