fbpx

Manejo integrado pode elevar produtividade da próxima safra para 3 dígitos

Rendimento médio dos canaviais deste mês de julho no Centro-Sul ficou em 86,3 TCH

Produtividade da cana pode chegar a 3 dígitos com manejo integrado

O rendimento médio dos canaviais do Centro-Sul em julho aumentou 6,3% em comparação com 2019. Atingindo assim 85,8 toneladas por hectare de acordo com relatório divulgado pela União da Indústria da Cana-de-açúcar (UNICA). Desse crescimento de produtividade da cana, 3,6% decorre da colheita de um canavial mais novo. No acumulado da atual safra, a produtividade agrícola na região Centro-Sul atingiu 86,3 toneladas por hectare, aumento de 3,4% em relação ao ciclo anterior, e a idade média do canavial alcançou 3,20 anos, ante 3,40 anos da safra anterior.

O relatório aponta ainda uma maior concentração de açúcares na cana. Desde o início da safra 2020/21 até o final de julho, o índice de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana-de-açúcar na região Centro-Sul alcançou 135,2 kg – crescimento de 4,9%. A questão climática foi fator determinante para tanto.

SAIBA MAIS > Saiba como qualificar o manejo biológico da cana. E sem custo!

Como mais da metade da safra já ficando para traz é importante avaliar como aumentar ainda mais os índices de produtividade. E um dos caminhos que podem contribuir para que os canaviais do Centro-Sul cheguem aos três dígitos de rendimento medio é o manejo biológico e sustentável. Aumentando também a produtividade agrícola. Essa aposta é sustentada por especialistas que têm obtido alta produtividade em seus canaviais.

DESTAQUE > Plantio de cana: saiba tudo sobre manejo biológico e orgânico
Carlos Daniel Berro Filho: prática do manejo integrado aumenta o TCH e o ATR – Especialista estará presente na 1ª Maratona CANABIO

Com oito unidades agroindustriais, localizadas nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, a Biosev desenvolve diferentes ações para garantir a produtividade, qualidade e longevidade do canavial. De acordo com Carlos Daniel Berro Filho, diretor agrícola da companhia, entre as estratégias adotadas pela empresa, está o manejo biológico e sustentável.

O aumento da produtividade agrícola (TCH), no teor de açúcar (ATR) e na longevidade do canavial é um dos benefícios proporcionados pelo uso da prática. “Observamos também melhor aproveitamento/eficiência dos nutrientes aplicados, aumento da eficiência global, o que reduziu custos e aumentou a produção e a sustentabilidade da produção. Além disso, foi possível fazer o reaproveitamento dos resíduos agroindustriais na forma de fertilizantes, reduzindo custos”, relatou.

Boas práticas de manejo orgânico e sustentável exigem benchmarking de alto nível

Mas o domínio dessa prática exige um bechmarking completo sobre as estratégias de manejo orgânico sustentável. Podendo ouvir fornecedores de cana que obtém as mais altas produtividades e usinas que ultrapassam os três dígitos nos canaviais. E essa possibilidade está disponível.

Isso porque a 1ª Maratona CANABIO apresentará na próxima semana, de 24 a 28 de agosto, sempre às 19hs, tudo o que é importante sobre manejo biológico e sustentável em cana-de-açúcar. Serão 5 webinares com conteúdo completo, exclusivo e gratuito, com quatro apresentações de mais de 20 palestras de especialistas e cases de usinas e produtores de cana.

Benchmarking e Interação sobre esse manejo

A Maratona CANABIO ofereceu benchmarking e interação sem precedentes no setor.

Confira a programação e os vídeos realizados:

24/8 – Principais Estratégias de Manejo Biológico & Orgânico da Cana-de-açúcar

  • Alexandre Sene, consultor em Manejo Biológico
  • Joel Soares, diretor de Operações da Jalles Machado
  • Ricardo Delarco, produtor de cana
  • Vinícius Lopes, gerente comercial da Koppert

25/8 – Cana 4.0 – A Transformação Digital Puxando a Produtividade da Cana-de-açúcar

  • Hermes Arantes, diretor Agrícola da Bevap
  • Pedro Leal Noce, gerente de Inovação Digital da Raízen
  • Rodrigo Vinchi, diretor Agrícola da Atvos
  • Vicente Esquit, gerente Agrícola da Usina Vale do Paraná

26/8 – Controle Biológico & Manejo Integrado de Pragas

  • Guilherme Mantovani, especialista Corporativo em Manejo de Pragas e Doenças da Raízen
  • Gustavo Villa Gomes, diretor Agrícola da Usina Guaíra
  • Jonas Hipólito, gerente de Marketing e Estratégia da Biotrop
  • Walter Martinho, diretor Agrícola da Cia. Agrícola Santa Amélia

27/8 – Fertilidade & Microbiologia do Solo

  • Carlos Daniel Berro Filho, diretor Agrícola da Biosev
  • Hamilton Rosseto, produtor de cana na PHD
  • Herbert Del Petri, gerente de Divisão de Vendas da Microgeo
  • Roberto Antônio Malimpence, consultor da Baraúna

28/8 – Inovações em Nutrição & Maturação Vegetal + Foliar

  • Azael Pizzolato Neto, produtor de cana na Ipê Agro
  • Carlos Crusciol, professor Titular da UNESP de Botucatu (SP)
  • Fabiana Ascêncio, especialista de Nutrição e Maturação Raízen
  • Fernando Nardelli, diretor Comercial da Unifibra
  • Lucas Jandrey, planejamento agrícola da Cerradinho Bio
Patrocínio
  • Biotrop — Semeando biológicos, cultivando vida
  • HB Saúde – Humanização e Tecnologia em Saúde
  • Hover 500, a colhedora de cana da Jacto. Hover 500, feita para conquistar o seu canavial!
  • Koppert — Soluções biológicas
  • Microgeo — Biotecnologia agrícola
  • Unifibra — Projetos especiais para irrigação agrícola

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

2 × um =

X