fbpx
JornalCana

Mais uma usina pode voltar a moer em Pernambuco

O setor sucroenergético de Pernambuco deve ganhar uma nova boa notícia nesta recém-iniciada safra de cana-de-açúcar 2015/16.

É que o Estado deve ter em funcionamento uma usina de cana-de-açúcar atualmente desativada. Trata-se da Usina…

…. Norte Sul, localizada em Palmares (PE), controlada pelo Grupo Nortesul.

Conforme fontes do setor em Pernambuco informaram ao Portal JornalCana, ainda não está certo que a Usina Norte Sul retome a moagem, mas as negociações correm nesse sentido.

Segundo uma das fontes, a negociação de retomada da usina se dá por modelo diferente do que reabriu, por exemplo, a Usina Cruangi, por meio de parceria com cooperativa.

As fontes pediram sigilo de mais informações, para não atrapalhar nas próprias negociações.  especialnordeste2

Quem é a Usina Norte Sul

A Usina é controlada pela Nortesul, que antes de se tornar holding foi construtora, instalada em 1976 em Curibita (PR).

O investimento na usina de cana-de-açúcar foi a partir da segunda metade da década de 90, quando o setor sucroenergético vivenciava período de euforia, com dezenas de projetos greenfield. Muitos deles não saíram do papel com a crise econômica que começou a abater o setor a partir de 2008, antes mesmo da derrocada da crise desencadeada pela quebra de banco nos Estados Unidos.

Leia mais: Safra em Pernambuco será mais alcooleira

No começo de 2014, a 2ª Vara Cível de Palmares acatou o pedido do Ministério Publico de Palmares e concedeu liminar que paralisa as atividades da Usina Norte Sul, conforme divulgado na época pela imprensa de Pernambuco.

De acordo com o MPPE em 03 de outubro de 2012 a Usina Norte Sul foi autuada pelo IBAMA, por está operando sem licença Ambiental, quando foi determinada o embargo de suas atividades industriais.

O Ministério Público em 2012 realizou vistoria no local e constatou não haver qualquer sistema de abatimento de emissões de poluentes e que não havia modificação com vistas a melhorias da usina.

Por fim, o Ministério Público demonstrou, em 16 de dezembro de 2013, constatou haver pendência com o Ministério do Meio Ambiente, com certidão de embargo válida até 15 de janeiro de 2014.

Com a decisão, a Usina passar a ter suas atividades suspensas até que seja colocados os equipamentos antipoluentes nas chaminés e em suas instalações . A empresa terá o prazo de 15 dias para recorrer da decisão. A multa diária é de 5 mil reais caso descumpra a decisão da justiça.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram