fbpx
JornalCana

Lucro líquido do grupo de usinas de cana São Martinho cresce 42%

O grupo sucroenergético São Martinho, controlador de quatro usinas de cana-de-açúcar, sendo três no interior paulista e uma no estado de Goiás, em joint venture com a Petrobras Biocombustível (PBio), registrou lucro líquido de R$ 76 milhões no terceiro trimestre da safra 2015/16.

O montante é 42% superior ao mesmo período da safra 2014/15.

Leia mais: Termina oficialmente a joint venture entre São Martinho e Amyris 

caConforme a companhia sucroenergética, o EBITDA ajustado do 3T16 somou R$ 411,9 milhões (margem EBITDA ajustada de 48,3%), representando um crescimento de 43,2% em relação ao 3T15.

Motivos do desempenho:

i) maior volume de vendas – tanto de etanol como açúcar, e

ii) maior preço de comercialização desses produtos, contribuíram para a melhora do indicador neste trimestre

O EBIT ajustado do 3T16 totalizou R$ 201,6 milhões (margem EBIT ajustada de 23,6%), apresentando aumento de 60,2% em relação ao 3T15. O crescimento do EBIT ajustado refere-se aos mesmos motivos que impactaram positivamente o EBITDA Ajustado do período.

Fixações

Segundo a São Martinho, em 31/dez/2015 as fixações de preços de açúcar para a safra 15/16 totalizavam 418,6 mil toneladas ao preço médio de USD 15,74 cents/pound – cobrindo 100% do estoque de açúcar a ser vendido no próximo trimestre.

Na mesma data a Companhia tinha fixações de preços de açúcar para a safra 16/17 totalizando 433,5 mil toneladas ao preço médio de USD 13,96 cents/pounds – tal quantidade representa 50,3% da nossa exposição líquida (total de vendas de açúcar até o final da safra excluindo o hedge natural com o Consecana).

Além das fixações do açúcar, em 31/dez/15, a Companhia possuía NDF´s de dólar vendido para safra 15/16 no montante de USD 107,2 milhões (equivalente a 96% do volume fixado de açúcar), com preços médios da paridade R$/USD de 3,40.

Na mesma data, a companhia possuía para a safra 16/17 NDF´s de dólar vendido no montante de USD 63,7 milhões a R$/USD 4,11 – representando 23,4% do hedge de cana própria destinados ao açúcar.

Dados operacionais 

Na safra 15/16, as quatro usinas de cana-de-açúcar controladas pelo Grupo São Martinho moeram 20 milhões de toneladas, alta de 7% ante a safra 14/15.

O volume de cana própria na 15/16 (12.985 milhões de toneladas) cresceu 5,3% sobre a oferta de matéria-prima própria da 14/15.

A produtividade caiu: foram 85,9 toneladas de cana por hectare na 15/16, queda de 1,9% ante a temporada anterior. E o ATR/médio também registrou recuo de 8,9% na safra que oficialmente termina em 31/03 próximo.

A produção de açúcar do Grupo São Martinho foi de 1,230 milhão de toneladas, queda de 0,1% sobre o ciclo 14/15. A produção de etanol anidro chegou a 445 milhões de litros, aumento de 1,5% sobre a temporada anterior, enquanto a produção de etanol hidratado totalizou 306 milhões de litros, queda de 13,3% ante o ciclo 14/15.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram