fbpx
JornalCana

Livro revela operação de biorrefinaria virtual

A editora Springer deverá realizar ainda neste mês de janeiro o lançamento mundial do livro “Virtual Biorefinery: An Optimization Strategy for Renewable Carbon Valorization”. A pré-venda já está disponível no site da editora.

A obra apresenta de forma concisa a estrutura e os resultados dos primeiros anos de operação da Biorrefinaria Virtual de Cana-de-açúcar (BVC).

virtualEssa ferramenta de simulação computacional desenvolvida pelo Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) possibilita avaliar tecnicamente a integração de novas tecnologias na cadeia produtiva de cana, nos três eixos da sustentabilidade: econômico, ambiental e social.

Dentre as tecnologias avaliadas pela ferramenta estão o etanol celulósico (segunda geração), produtos derivados da química verde, novos manejos agrícolas para a cana-de-açúcar e diferentes estratégias de comercialização e uso do etanol como biocombustível.

A produção do livro foi coordenada por quatro editores, Atonio Bonomi e Otavio Cavalett, do CTBE, e Marco Aurélio Pinheiro Lima e Marcelo Cunha, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Mais de uma dezena de autores atuaram na produção do conteúdo dos nove capítulos, que totalizam 285 páginas.

O coordenador da Divisão de Avaliação Integrada de Biorrefinarias (AIB) do CTBE e responsável pelo desenvolvimento da BVC, Antonio Bonomi, explica que o grande diferencial da ferramenta é a possibilidade de integrar dados de toda a cadeia produtiva relacionada à produção de etanol de primeira e segunda geração, ou de outros compostos oriundos da cana-de-açúcar.

“Ferramentas desse porte costumam simular somente os impactos industriais ou agrícolas da produção, de forma isolada. A BVC integra a avaliação dessas duas áreas e ainda contempla os impactos de uso final do produto para gerar um levantamento completo da sustentabilidade da tecnologia em desenvolvimento”.

Bioeconomia

Bruce Dale, eleito pela Biofuels Digest a 50a personalidade mundial mais relevante da bioeconomia em 2015, escreve no prefácio do livro a ser publicado pela Springer que não há nada no mundo igual a BVC, pois ela combina “ferramentas de modelagem econômica, ambiental e social para aprimorar uma indústria existente, a do refino de cana, ao mesmo tempo em que estabelece as bases para compreender e melhorar a sustentabilidade de uma indústria emergente, a do etanol de segunda geração”.

Para Dale, o CTBE está liderando no mundo a aplicação de sistemas modernos de modelagem para moldar a emergência de uma nova indústria sustentável.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram