fbpx

Linha de proteção solar Sundown será produzida com plástico verde

Com uma inovação tecnológica importante para o mercado de proteção solar, os produtos da linha regular de Sundown já estão disponíveis nos pontos de venda em embalagens mais sustentáveis.

A marca é uma das poucas em todo o mundo a usar polietileno de cana-de-açúcar em suas embalagens. Além dos 60% de plástico verde em sua composição, 40% são de material reciclado, ajudando a evitar o descarte desnecessário de resíduos sólidos.

Para saber se o produto da linha é produzido com este material, o consumidor deve procurar pelo símbolo “I’m green”, visível na frente e no verso da embalagem.

O plástico verde, desenvolvido pela Braskem, é produzido a partir do etanol da cana-de-açúcar, matéria-prima 100% renovável, que também é utilizado como combustível nos carros flex. A utilização da resina verde não só deixa de emitir como também retira CO2 da atmosfera. Para cada tonelada de plástico produzido, o plástico verde captura 2,5 toneladas de CO2, que ocorre durante a fase de cultura da cana-de-açúcar, pelo processo de fotossíntese. Em relação ao plástico convencional, que emite 2,1 toneladas de CO2 em seu processo produtivo, esse é um ganho significativo.

Durante o verão 2011/12, a marca vai deixar de consumir cerca de cem toneladas de resina oriunda do petróleo, de fonte não renovável, e de emitir na atmosfera o equivalente a 630 toneladas de CO2. “Cuidar da sustentabilidade preocupando-se com uma embalagem que reduz as agressões ao meio-ambiente tem tudo a ver com a marca”, explica a Gerente de Marketing da Sundown, Juliana Sztrajtman.

A parceria entre a Johnson & Johnson, fabricante de Sundown e a Braskem é o resultado da combinação das companhias no compromisso com a sustentabilidade. O plástico verde é produzido na fábrica da petroquímica em Triunfo, no Rio Grande do Sul com capacidade de produção de 200 mil toneladas por ano.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X