fbpx
JornalCana

Leilões ficam com a maioria da eletricidade feita em MG

De toda a energia exportada no ano de 2014 pelas usinas de Minas Gerais associadas ao Siamig, equivalente a 1.851.643 MWh, 5,6% foram para o Proinfa.

Para as distribuidoras, via leilões da Aneel, foram 26,2%. O correspondente a 51,2% foi comercializado no mercado livre e o restante, 16,9%, foi liquidado ao preço do PLD. Estes números constam de diagnóstico feito pela entidade e indicam que os preços dos leilões do governo têm sido pouco atrativos o que leva o setor a buscar mais o mercado livre de energia, vendendo sua energia diretamente para os consumidores e/ou comercializadoras. 5,6% 26,2% 51,2% 16,9%

Quanto ao mercado spot, o Siamig acredita que o volume de energia deve-se aos elevados preços observados ao longo de 2014.

Acredita, ainda, que a comercialização no mercado spot foi superior ao volume indicado, pois algumas usinas continuaram gerando energia após o encerramento da safra, utilizando também como combustível cavaco de madeira. Isso mostra que o setor tem capacidade de responder às necessidades de geração e de contribuir para o país na geração de energia num momento crucial para o setor elétrico.

Importante destacar que o setor utiliza de sua própria energia para a produção de açúcar e de etanol, contribuindo para o crescimento do PIB nacional, sem, contudo, utilizar-se de energia gerada pelo sistema elétrico.

 

Copy_Exportacao_para_sistesma_interligado_em_2014 (1)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram