fbpx

Justiça de Alagoas nega interdição de João Lyra

Lyra, ex-controlador as usinas
Lyra, ex-controlador as usinas

Os filhos do ex-usineiro João Lyra bem que tentaram, mas ainda não conseguiram afastar o pai da Massa Falida da Laginha.

Segundo decisão do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL) desta a última quarta-feira (23), Lyra continua a palpitar no processo de falência para o desgosto dos herdeiros Maria de Lourdes Pereira de Lyra e Guilherme José Pereira de Lyra.

Um dos argumentos dos filhos para a interdição seria o estado de saúde do pai, que estaria o levando a tomar decisões descabidas.

Na semana passada, a abertura dos envelopes com propostas de compra das usinas mineiras Vale do Paranaíba e Triálcool, ambas em Minas Gerais, teve que ser adiada.

Isso devido uma Ação Cautelar também dos herdeiros do ex-usineiro. Desta vez, o pedido de adiamento foi acatado pelo presidente do TJ-AL, desembargador João Luiz Azevedo Lessa.

Os filhos, por meio da ação, ainda levantaram dúvidas sobre a gestão da massa falimentar, que hoje tem como administrador judicial João Daniel Marques Fernandes e como gestor judicial Henrique Cunha.

Com a mudança, a abertura dos envelopes será no dia 16 de dezembro, às 10h, na cidade de Coruripe

As informações sao do Jornal Extra de Alagoas

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X