fbpx

Japungu busca viabilizar a expansão do gotejamento com redução da lâmina de irrigação

Êxito com a tecnologia sagrou a troféu na categoria Usina/Destilaria do Ano em Irrigação

Alexandre Guerra e José Bolivar, em canavial da Japungu

A Usina Japungu é conhecida por utilizar a irrigação por gotejamento subterrâneo no cultivo da cana-de-açúcar. Com o uso desse sistema israelense, a propriedade passou a ter produtividade média de 115 toneladas de cana por hectare (TCH), nos 4.400 hectares onde a tecnologia está instalada. No restante da área cultivada com cana, sem o gotejamento, o rendimento médio é de 45 toneladas por hectare.

LEIA MAIS > Por diversificação nos negócios, Pindorama é eleita Usina do Ano na categoria Performance

“A diferença de 70 TCH impressiona e faz com que a cada ano a expansão do sistema seja da ordem de 1.200 hectares”, explica o responsável de irrigação da Usina, Alexandre Guerra. Guerra diz que a Japungu só não acelera a adoção do sistema de gotejamento por falta de água, pois mesmo que a economia no consumo seja menor quando comparado com o uso de outros sistemas de irrigação, como pivôs, o investimento na implantação do gotejamento é muito alto e só vale a pena se houver garantia de disponibilidade mínima de água.

LEIA MAIS > Presidente do Grupo Serra Grande é eleito Empresário do Ano no MasterCana Nordeste 2019/20

Por essa razão, os projetos que estão sendo implantados na Usina contam com o investimento extra na perfuração de poços profundos, entre 250 a 300 metros de profundidade, visando garantir uma vazão mínima de 50 metros cúbicos por hora, que somada a água disponível viabiliza a implantação do sistema.

LEIA MAIS > Presidente da Usina Coruripe é eleito Executivo do Ano no MasterCana Nordeste 2019/20

Outra vertente em estudo de forma criativa pela equipe da Japungu é a redução da lâmina diária no gotejamento. O objetivo é driblar a falta de água para a irrigação plena no gotejamento, adotando uma irrigação com um custo X benefício que justifique o investimento. “Ainda que não seja o ideal, esta irrigação permitiria suprir a cana com água e nutrientes na quantidade mínima e na época certa, sem o risco da lixiviação, o que elevaria a produtividade média da Japungu para algo em torno de 65 TCH”, explica Guerra.

LEIA MAIS > Cucaú é a vencedora da categoria Gestão Industrial – Performance no MasterCana Nordeste

Já Bolivar destaca que os resultados com a irrigação por gotejamento são frutos dos investimentos e aprendizagem de quase uma década da Usina com a tecnologia, a qual se encontra madura e permite buscar novos horizontes de competitividade para a cultura canavieira na região. “Com o gotejamento subterrâneo, o Nordeste mostra que dispõe de tecnologia para equiparar sua produtividade à da região Centro/Sul”, conclui o presidente da Japungu.

LEIA MAIS > Estivas é eleita Usina do Ano em Produção de Açúcar no MasterCana Nordeste 2019/20

Devido ao êxito com a tecnologia de gotejamento subterrâneo, a Japungu sagrou-se vencedora do Prêmio MasterCana Nordeste na categoria Usina/Destilaria do Ano em Irrigação. O evento de premiação acontece hoje, 6 de fevereiro, em Recife (PE). Para maiores informações acesse o site www.mastercana.com.br.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X