fbpx
JornalCana

Jalles Machado bate recorde de produção e triplica lucro na safra 2021/22

Com uma moagem de 5,357 milhões de toneladas de cana, a usina alcança seu novo recorde operacional

Depois de bater recorde operacional com uma moagem de 5,357 milhões de toneladas, a Usina Jalles Machado, com sede em Goiânia, triplica seus lucros na safra 2021/22.

Segundo relatório com resultados da safra divulgado pela companhia, os altos preços do açúcar e do etanol impulsionaram os ganhos da usina no 3º trimestre da safra atual (2021/22).

O lucro líquido contábil da companhia mais do que triplicou em relação ao mesmo período da temporada passada, para R$ 169,5 milhões. Considerando o resultado com efeito caixa, o lucro ficou em R$ 127 milhões, alta de cinco vezes.

Apesar de ter vendido menos etanol hidratado em meio à demanda fraca e aos preços estáveis no trimestre, os valores ainda mais elevados do que um ano antes garantiram uma receita mais robusta com o biocombustível.

LEIA MAIS > Para especialistas a safra 2022/23 será de recuperação

A companhia também continuou tendo problemas para exportar açúcar orgânico devido às dificuldades de encontrar contêineres e navios e por causa dos valores ainda elevados de frete marítimo. Porém, conseguiu aumentar os volumes de venda de açúcar branco no mercado interno, aproveitando, ainda, os preços bem mais elevados nesta temporada.

Com isso, a receita líquida da companhia no trimestre cresceu 34,8%, para R$ 360,4 milhões, sendo que a maior parte foi de açúcares, que alcançou R$ 250,1 milhões, enquanto as vendas de etanol (anidro e hidratado) responderam por R$ 129,9 milhões do faturamento. Houve ainda ganhos com a venda de Créditos de Descarbonização (CBIOs), derivados de levedura e de outros produtos, como saneantes, que conjuntamente garantiram uma receita de R$ 4,8 milhões.

Com as dificuldades para embarcar o açúcar orgânico, as exportações tiveram um peso menor na composição da receita líquida – 14,2% no 3º trimestre nesta safra, contra 26,2% no mesmo período do ciclo passado -, o que explica a variação menor nessa linha do balanço em comparação com o aumento da receita bruta, já que as exportações contam com incentivo tributário.

LEIA MAIS > Ingenio Aguaí é a primeira usina 4.0 da Bolívia

E, apesar de a empresa ter passado mais um trimestre sob pressão de custos mais elevados, os altos preços do açúcar e do etanol ainda garantiram um aumento das margens. O custo dos produtos vendidos aumentou 10% no trimestre, para R$ 169 milhões, enquanto o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado cresceu 77,3%, para R$ 291,6 milhões. Com isso, a margem Ebitda aumentou em 19,4 pontos percentuais, alcançando 80,9%.

Recorde de moagem

De acordo com a companhia, os números evidenciam mais um forte ciclo, com a Jalles Machado atingindo recorde histórico de moagem e produção, mesmo em um período no qual boa parte das demais usinas do setor vivenciaram momento adverso em relação à produtividade agrícola, com quebra de safra em função de condições climáticas.

Foram moídas, até o terceiro trimestre da safra 2021/22, 5,357 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, valor 1,2% maior quando comparada com as 5.295,7 mil toneladas da safra 2020-21, novo recorde operacional da Jalles Machado.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram