fbpx
JornalCana

Inpasa adquire duas locomotivas e amplia eficiência logística multimodal

Veículos ferroviários fazem parte de um amplo projeto multimodal que já alcança todos os estados brasileiros e mais três continentes

 

O Grupo Inpasa apresentou, nesta semana, suas primeiras locomotivas adquiridas a fim de incrementar o transporte de etanol de milho no corredor Centro-Oeste – Sudeste.

A empresa é a primeira companhia de biocombustíveis a investir na aquisição de locomotivas. Os veículos ferroviários fazem parte de um amplo projeto multimodal que já alcança todos os estados brasileiros e mais três continentes.

As locomotivas ES44 da Wabtec são consideradas as mais sustentáveis para transporte de cargas pesadas no mercado ferroviário brasileiro. Elas são equipadas com uma moderna tecnologia diesel-elétrica que resulta em avanço de sustentabilidade e descarbonização.

LEIA MAIS > Com demanda desaquecida, indicadores do etanol recuam

No mês passado, a empresa colocou em circulação os primeiros 50 vagões que farão o transporte de etanol entre Rondonópolis – MT e Paulínia – SP, percorrendo cerca de 1.200 km de ferrovias. O negócio avaliado em R$100 milhões está sendo operacionalizado pela Rumo, maior operadora de ferrovias do Brasil. Com a aquisição de vagões e locomotivas, a empresa, além de ampliar a distribuição, reduzirá em até 60% as emissões de CO2 com o transporte por trilhos.

De acordo com o diretor comercial de Biocombustíveis da Inpasa Brasil, Gustavo Mariano, a aquisição de locomotivas é mais um dos inúmeros investimentos que a companhia realiza para fortalecer a sua capacidade de entrega e movimentação. “Promovemos, assim, a segurança de suprimento e abastecimento”.

A ES44ACi (ES, de Evolution Series) é a mais recente inovação tecnológica das locomotivas diesel-elétricas da Wabtec. Uma evolução da locomotiva AC44i. Os motores diesel da série Evolution, com apenas 12 cilindros, produzem os mesmos 4.400 HP que seus predecessores de 16 cilindros, além disto, a ES44 foi totalmente customizada para o perfil das ferrovias brasileiras.

LEIA MAIS > Preço do litro do diesel recua mais de 1% no início de julho e inicia o mês a R$ 5

Ithallo Nascimento, supervisor de Operações e Transportes da Inpasa Brasil, Dalto Pereira, PMP, Cândido LIma, diretor de Operações da Wabtec, Daniela Ornelas, VP Product Management Latam, Gustavo Mariano, diretor comercial de Biocombustíveis da Inpasa Brasil e Felipe Antunes – gerente Comercial da Wabtec

Essa tecnologia permite que a locomotiva, além de proporcionar economia de combustível, que pode chegar a 6% em redução de consumo, seja um avanço na jornada de sustentabilidade e descarbonização que as operadoras procuram e precisam.

Os filtros centrífugos adotados nesses motores permitem dobrar o intervalo entre trocas de óleo lubrificante, diminuindo as perdas e aumentando a disponibilidade da locomotiva à operação.

Esta locomotiva também está equipada com o ARC (Advanced Rail Cleaner), o mais moderno sistema de limpeza de trilhos que busca aumentar a aderência entre o contato das rodas com os trilhos, aumentar a capacidade de tração e evitar paradas indesejadas por falta de aderência em situações de trilhos molhados ou sujos.

“Estamos diante a uma alternativa para melhorar ainda mais a eficiência das nossas ferrovias, além de reduzirmos a emissões e reduzir custos operacionais” complementa Daniela Ornelas, vice-presidente de Produtos Latam da Wabtec, empresa produtora de locomotivas, é líder global no segmento de equipamentos, locomotivas de carga, sistemas, soluções digitais e serviços para o transporte ferroviário de carga e de passageiros.

 

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram