fbpx

Iniciada concorrência para dragagem do Porto de Santos

A Companhia Docas do Estado de São Paulo – CODESP publica hoje no Diário Oficial da União o aviso de licitação da Concorrência nº 01/2004, para execução dos serviços de dragagem de manutenção para obtenção de profundidade de projeto do canal de acesso e bacias de evolução do Porto de Santos.

O local a ser dragado foi dividido em dois trechos, que têm início no canal de acesso (barra) estendendo-se até a Alamoa. Utilizando o critério de medição (“in situ”), a CODESP terá condições de fiscalizar com eficácia se as profundidades de projeto foram atingidas, logo após a draga comunicar o estabelecimento da cota prevista.

O trecho 1 se estende do canal de acesso da barra até a Torre Grande, onde as profundidades a serem atingidas variam de 14 metros no canal da barra, 13 metros no canal interno até a Torre Grande e 12 metros da Torre Grande à Alemoa, devendo totalizar cerca de 2,213 milhões de m³ de sedimentos. No trecho 2, entre a Torre Grande e a Alemoa, a profundidade de projeto é de 12 metros, estimando-se um volume a ser dragado de 2,210 milhões de m³.

O diretor-presidente da Codesp, José Carlos Mello Rego, explica que “a manutenção das profundidades de projeto no Porto de Santos é uma das prioridades da atual administração. “Esse serviço é fundamental para que Santos possa responder às exigências do mercado internacional, que vem utilizando embarcações cada vez maiores”, ressalta Mello Rego.

A CODESP draga sistematicamente os berços de atracação do Porto de Santos desde 1996, mantendo as profundidades de projeto. A última dragagem do canal de navegação foi concluída em dezembro de 2002. Atualmente, as cotas dos canais de navegação interno e externo não têm restringido a navegação das embarcações que demandam a Santos. (Fonte: Assessoria de Imprensa da Codesp)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X