JornalCana

Importação russa recuou 30% no primeiro semestre

As importações de açúcar bruto da Rússia registraram queda de 30% no primeiro semestre deste ano, totalizando 2,302 milhões de toneladas, em comparação com os 3,309 milhões de toneladas adquiridos entre janeiro e junho de 2002, informou o serviço alfandegário do país. As importações de açúcar branco caíram 16,8% no mesmo período, de 89 mil toneladas para 74 mil toneladas. No quarto teste realizado, o Sindicato dos Produtores de Açúcar registrou aumento no peso da beterraba. Em 1º de agosto a produtividade estava em 16,5 toneladas, acima da média de 15,41 toneladas por hectare no ano passado.

A Rússia deverá produzir de 16,6 milhões a 17,6 milhões de beterraba destinada à fabricação de açúcar – o maior volume desde 1995, afirmou a empresa independente de pesquisa SovEcon. Segundo dados oficiais, a área plantada de beterraba, estimada em 924 mil hectares, é a maior em seis anos e 14% superior à cultivada no ano passado. A expansão constante da área plantada de beterraba reflete as limitações impostas à importação de açúcar bruto, estimulando o plantio local. A Rússia é o maior importador mundial de açúcar, sendo o maior comprador do produto brasileiro.

As refinarias russas produziram 2,89 milhões de toneladas de açúcar branco no período de 1º de janeiro a 29 de julho, 15,5% abaixo do mesmo período do ano passado, informou o Sindicato dos Produtores de Açúcar. Ao todo, foram processados 2,977 milhões de toneladas de açúcar bruto, 18,2% abaixo do mesmo período de 2002. Existem 190.165 toneladas de açúcar em estoque para processamento nas refinarias, o suficiente para 9 dias de operação, em comparação com as 92.095 toneladas do ano passado, volume para sete dias de refino.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram