fbpx

Importação de etanol: Unica descarta desabastecimento

img9895

Após a repercussão do tema “importação de etanol americano pelo Brasil”, conforme publicado no Portal do JornalCana, além do artigo escrito por Xico Graziano, ao Estado de S. Paulo, a Unica – União da Indústria de Cana-deAçúcar se posicionou sobre o assunto.

Em nota, a entidade afirma que as importações neste período são pontuais e acontecem por questões estratégicas, e não, por conta de um desabastecimento interno.

Confira a nota enviada à Redação do JornalCana:

“A importação de etanol dos EUA citada no artigo do Xico Graziano é uma importação pontual, muito pequena, de 9 mil metros cúbicos. A previsão é de que até o fim de março o volume importado chegue a 189 mil metros cúbicos. Isto representa menos de 0,7% da produção anual brasileira. Ou seja, este tipo de importação, que ocorre periodicamente, nada tem a ver com o abastecimento interno – tem a ver com uma situação de momento, em que importar torna-se vantajoso.

Toda vez que ocorre uma importação desse tipo, a mídia reage entendendo como um problema de abastecimento – é importante frisar que não é esse o caso. Para ilustrar melhor, as exportações brasileiras de etanol em 2013 devem atingir 2,6 bilhões de litros, algo como 10% da produção brasileira. Ou seja, o Brasil exporta aproximadamente 14 vezes mais etanol do que importa – apenas para ilustrar que o volume importado não é significativo ou mesmo fundamental para o abastecimento doméstico.

O Brasil continua sendo o principal exportador de etanol do mundo, e importações como essa citada pelo Xico, pontuais e muito pequenas, não ocorrem em função de qualquer carência do produto no mercado interno e sim porque representam uma oportunidade momentânea – preço bom, câmbio favorável, etc”.

img9896


Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X