fbpx

Grupo Virgolino de Oliveira entra na produção de açúcar de baixo índice glicêmico

A companhia sucroenergética Grupo Virgolino de Oliveira (GVO) faz parceria com empresa detentora da tecnologia  Nucane, de açúcar de baixo índice glicêmico.

O açúcar Nucane, segundo a empresa, possui índice glicêmico de no máximo 55 que fica bem abaixo dos 80 e 92 do açúcar mascavo e do refinado.

Parceira da empresa, a companhia sucroenergética GVO já produz açúcar Nucane. A primeira carga de produção do açúcar seguiu para a Malásia.

Conforme a assessoria da Nucane, o objetivo é produzir 250 mil toneladas do açúcar para serem comercializados internamente com o título de açúcar Nucane.

O Grupo Virgolino de Oliveira (GVO) controla quatro unidades produtoras sucroenergéticas no interior paulista.

Segundo a assessoria do parceiro, o GVO detém 1,5% do market share nacional de açúcar e produz 400 mil toneladas por safra.

Leia também: Curso de Caldeiras reúne os maios especialistas da área dias 19 e 20

Mais sobre o açúcar Nucane 

Informações da assessoria do Nucane:

  • Como é produzido com cana-de-açúcar 100% natural, tem o sabor igual ao do refinado, sendo que em receitas que se tem um alto nível de açúcar o dulçor do Nucane fica mais acentuado, resultando na utilização de menor quantidade do produto. Além disso, o preço de venda será igual ao do açúcar refinado
  • O Brasil é o 2º maior consumidor de açúcar refinado do mundo, consumindo mais de 10 milhões de toneladas por ano, com um valor estimado de US$4 bilhões. Em média cada pessoa consome cerca de 50 kg/ano. Assim como no restante do mundo, o país também apresenta números alarmantes na saúde pública. De acordo com o Ministério da Saúde, a obesidade teve um aumento de 60% entre 2007 e 2016, e a diabetes Tipo 1 e 2 subiu também 61%. Sendo que 1 em cada 3 crianças têm sobrepeso e 1 em cada 5 são obesas.
  • O fundador e CSO da Nutrition Innovation, David Kannar, desenvolveu uma tecnologia de varredura infravermelha que avalia a composição da cana-de-açúcar bruta sintetizando qual o processo que deverá ser utilizado para produzir um produto final estável, com o índice glicêmico baixo e com maior número de sais minerais, antioxidantes e polifenóis naturais.
  • A tecnologia inovadora começou a ser fabricada em escala industrial desde janeiro na Austrália, em parceria com diversas empresas como a Sunshine Sugar, e conta com diversos produtos. O Brasil é o segundo mercado a receber a tecnologia, já que está entre os três maiores produtores de cana-de-açúcar do mundo e é o terceiro maior produtor de confeitos.
  • De acordo com Matthew Godfrey, CEO da Nutrition Innovation, o Brasil tem um potencial enorme para desenvolver através da tecnologia: “O Nucane é uma solução que pode auxiliar tanto os produtores a terem um novo produto com um baixo investimento e utilizando o espaço e cultivo que já possuem, como também é uma opção para a indústria alimentícia oferecer produtos mais saudáveis, com mesmo sabor e por um preço competitivo. Tendo assim a possibilidade de reverter o quadro nacional de obesidade e diabetes”.
  • A Nucane e o logotipo da Nucane são licenciados pela Nutrition Innovation Singapore Pte Ltd.

A Nucane conta agora com o diretor regional Marcos Molinaro e a parceria da Enerfo para ampliar a presença da tecnologia no mercado nacional. Nos próximos 2 anos serão investidos cerca de US$8 milhões e a meta é conquistar 5% do market share nos próximos 5 anos.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

X