fbpx
JornalCana

Grupo Nardini lança Pedra Fundamental de sua segunda usina

Unidade será construída em Goiás e entrará em operação em 2023

O Grupo Nardini retoma, neste mês de novembro, a montagem da indústria da unidade de Aporé – GO. A previsão é que o início da moagem aconteça em abril de 2023, com 800 mil toneladas de cana, aumentando ano a ano, até chegar a 3 milhões de toneladas.

A nova unidade vai produzir energia elétrica, etanol hidratado e levedura. Está prevista a produção de 100.000 MW de energia na primeira safra, chegando a 300.000MW posteriormente – o equivalente ao consumo de 27 mil famílias, por ano. Serão produzidos 100 milhões de litros de etanol na primeira fase, com expectativa de chegar a 300 milhões de litros.

O lançamento da Pedra Fundamental da usina aconteceu no último dia 22 de outubro, em evento presencial, que contou com a participação de políticos e do setor bioenergético, fornecedores além da diretoria e colaboradores da companhia.

De acordo com Vanderlei Caetano, diretor superintendente da Nardini, até o momento, já foram investidos, R$ 200 milhões de reais, sendo até o final das obras, o total de investimento deverá chegar a R$ 1 bilhão.

“Há mais de 20 anos viemos para Aporé e não foram poucos os entraves que superamos para estarmos reunidos aqui hoje”, ressaltou Ricardo Nardini, presidente da companhia, no evento, momento no qual agradeceu a todos os envolvidos, pela viabilização da unidade industrial.

LEIA MAIS > Profissionalização da gestão: um caminho sem volta

Devido ao momento pandêmico, Guimar Della Togna Nardini, matriarca da família Nardini, não pode estar presente, mas um vídeo com sua mensagem foi transmitido durante o evento, o qual contou com apresentação da Banda Marcial Municipal Olhos de Águia, interpretando a música The Sound Of Silence (o som do silêncio).

“Nada é por acaso. Não fosse o empenho das autoridades presentes, em superar a burocracia, ainda estaríamos ouvindo o som do silêncio. Nos últimos 10 anos, nenhuma usina nova foi construída no Brasil”, disse André Rocha, presidente do Sindicato das Indústrias de Fabricação de Etanol no Estado de Goiás (SIFAEG).

O Grupo Nardini está em Aporé há mais de 20 anos, atuando inicialmente na pecuária (Fazenda Santa Lúcia). Em 2007 foi iniciado o projeto desta filial da usina Nardini em Aporé, com atividades agrícolas de plantio de cana, amendoim e soja e agora tiveram todas as autorizações para dar início à segunda unidade do Grupo Nardini. “Quando você vê um planejamento bem-feito como esse, sabe que, com certeza haverá mais sucesso ainda do que a Nardini já representa”, comenta Antonio de Padua Rodrigues, diretor da UNICA.

LEIA MAIS > Bolsonaro quer discutir preço dos combustíveis na volta ao Brasil
Guimar Della Togna Nardini, matriarca da família Nardini

Opinião compartilhada com Pedro Mizutani, conselheiro da Nardini. “Neste momento em que a Nardini está totalmente preparada, está sendo lançada a unidade Aporé”, avalia.

A nova unidade deverá gerar cerca de 1.200 empregos diretos, além dos indiretos. “Geração de emprego e renda, qualificação profissional. Eu não conheço nenhum município, estado e país que cresça e desenvolva a não ser através dessa bandeira”, considerou Vanderlan Cardoso, senador pelo estado de Goiás.

No final do evento, os convidados redigiram desejos e votos para a nova unidade da Nardini, as mensagens foram soterradas em uma cápsula do tempo e serão desenterradas e lidas em abril de 2023, no início das operações da usina.

 

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram