fbpx

Gráfico animado mostra áreas canavieiras desde 1980

Trabalho é de Afonso Campos de Azeredo

Afonso Campos de Azeredo, pesquisador da Universidade Federal do Paraná, divulga em seu perfil no LinkedIn gráfico animado sobre as áreas canavieiras.

O trabalho revela o comportamento da canavicultura entre 1980 a 2017.

De seu lado, Azeredo destaca que  “apesar de um gráfico simples, algumas observações podem ser feitas”.

Entre essas observações, estão a de que São Paulo é o único estado que não trocou de posição em todos os anos.

De 1 milhão a 5 milhões

São Paulo permanece em primeiro lugar saindo de mais de 1 milhão de hectares até mais de 5 milhões e meio no ano de 2017.

De outro lado, considerando o segundo colocado há uma “disputa” entre alagoas e Pernambuco (1980 até 2002).

Minas gerais assumiu a segunda colocação de 2008 a 2014.

O comportamento da região centro oeste também é interessante.

Goiás, que nem fazia parte do top 10 em 1980, chegou na segunda posição (2014 a 2017).

Mato Grosso do Sul aparece na primeira vez entre os dez primeiros em 1986.

O MS chegou a sair da lista em alguns anos.

Mas retomou o crescimento ficando em terceiro colocado.

Mato grosso aparece na lista pela primeira vez em 1993, ficando na sétima posição de 2016 a 2017.

“Certamente mais interessante que o posicionamento no gráfico é o histórico por trás (fatores) que influenciaram o plantio nessas regiões”, escreve o autor. 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X