fbpx

GP e São Martinho estudam sociedade

A Usina São Martinho e a gestora de recursos GP Investimentos podem se associar para comprar uma empresa no setor sucroalcooleiro. A afirmação é do CEO da São Martinho, Fábio Venturelli.

Segundo ele, se a associação ocorrer, o objetivo seria adquirir de forma conjunta uma empresa e deixá-la independente, sem uma fusão com a São Martinho ou com a GP. “O objetivo é que a São Martinho cuide da administração operacional e a GP das questões financeiras”, disse.

Venturelli afirmou, pela primeira vez, que a São Martinho chegou a se associar com a GP na oferta pela Santelisa Vale, no início do ano. “Na análise do negócio, vimos que poderíamos cuidar da parte operacional mas a necessidade de uma reestruturação financeira era imensa e que isso poderia ser uma distração”, disse.

Venturelli disse que a opção foi procurar um parcei! ro que tivesse todo o entendimento de estrutura financeira. “Como a GP estava analisando a mesma oportunidade, decidimos nos unir para a ocasião”, disse. A negociação com a Santelisa chegou até a segunda rodada e a usina optou por outro modelo de venda, que descartou a opção proposta pela parceria entre GP e São Martinho.

Ele disse, porém, que não existe uma união obrigatória entre a São Martinho e a GP na busca de oportunidades. “Se uma oportunidade aparecer cujo perfil se encaixe dentro dos interesses da São Martinho e da GP iremos atuar em conjunto.” Segundo ele, se no negócio houver necessidade de reestruturação financeira é sinal que a GP pode ser parceira.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X