fbpx

Governo libera R$ 200 milhões para estocagem de leite

O Ministério da Agricultura confirmou ontem a liberação de R$ 200 milhões em Empréstimos do Governo Federal (EGFs), para garantir a estocagem de leite e derivados em todo o país. Metade desses recursos terá juros de 8,75% ao ano. O anúncio foi feito pelo secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Ivan Wedekin.

Os recursos estarão disponíveis nas agências do Banco do Brasil a partir de amanhã. “Esse dinheiro servirá não apenas para as regiões mais afetadas pela crise da Parmalat, mas para todo o Brasil”, disse Wedekin. A expectativa é dar maior liquidez ao mercado de leite às vésperas da entressafra.

Wedekin disse ainda que o governo está fechando os últimos detalhes para iniciar a aquisição direta de mil toneladas de leite em pó de cooperativas e empresas que receberam o produto como pagamento das dívidas da Parmalat Brasil com pequenos produtores. A compra, que deve custar em torno de R$ 7 milhões ao Tesouro Nacional, deve ser feita em conjunto pelos ministérios da Agricultura, da Fazenda e da Segurança Alimentar e Combate à Fome.

As duas medidas foram sugeridas ao ministro Roberto Rodrigues pela Câmara Setorial do Leite do Conselho do Agronegócio (Consagro) em reunião emergencial no início deste mês. O governo estava preocupado com o “efeito dominó” da crise no setor e buscava reduzir ao máximo suas conseqüências na remuneração do produtor de leite. “Estamos no auge da safra de leite e pode ser que alguns setores tentem reduzir o preço pago aos produtores. Isso, não vamos admitir”, afirmou Rodrigues à época.

Para o trigo, o secretário Wedekin anunciou também a liberação de R$ 50 milhões em pré-custeio na compra de adubos e fertilizantes da safra 2003/2004, pelo Banco do Brasil. A nova safra começa a ser plantada de abril para maio. (Fonte: Agência Brasil)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X