fbpx

Governo define regras para cota de importação de etanol

Volume liberado de taxação continua em 750 milhões de litros no ano

A cota de importação de etanol livre de tarifas foi mantida em 750 milhões de litros, 150 milhões de litros acima da cota anterior (Foto: Arquivo/JornalCana)

O Governo federal definiu as regras para a cota de importação de #etanol isenta de tarifas.

Com a definição, a compra de biocombustível dos EUA (principal exportador ao Brasil) será realizada sem conflitar com a safra das unidades da região Nordeste do País.

Os empresários do setor sucroenergético do Nordeste foram os principais opositores da cota de importação.

Isso porque, segundo eles, a maioria do etanol comprado nos EUA fica nos estados nordestinos, em prejuízo à indústria local.

Agora, ‘apenas’ 200 milhões de litros de biocombustível poderão ser adquiridos no exterior entre 31/08 último a 29/02/2020.

Esse é o período da safra de cana-de-açúcar no Nordeste.

 

Leia também: 

Categoria inédita reconhece executivos revelação no Prêmio MasterCana Brasil 2019

 

Cota é mantida em 750 milhões de litros

A cota total de importação desde 31/08 e pelo próximo ano continua em 750 milhões de litros.

Os demais 500 milhões de litros liberados para compra sem tarifas serão divididos em duas cotas: uma de 250 milhões de litros que podem ser adquiridas entre 01/03/20 a 31/05/20.

Já a outra cota de 250 milhões de litros estará liberada para entre 01/06/20 a 30/08/20.

Esses períodos coincidem com a vigência da safra de cana-de-açúcar na região Centro-Sul do País.

A deliberação das cotas foi em reunião na segunda-feira (14/10) do Comitê Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex), do Ministério da Economia.

 

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X