fbpx

Governo de São Paulo libera compra de carros bicombustíveis

Na última quinta-feira (18/9), o governador Geraldo Alckmin assinou o decreto que autoriza o Estado a comprar, em licitação, veículos bicombustíveis para sua frota. Os modelos permitem que o motor, com a mesma regulagem, possa operar com combustível a álcool ou a gasolina.

A medida foi publicada na sexta-feira, no Diário Oficial e vem reiterar o decreto nº 42.836, assinado em 1998 pelo governador Mário Covas, determinando que a compra de automóveis deveria ser feita, preferencialmente, de veículos a álcool e excepcionalmente de veículos a gasolina, levando em conta a importância do setor sucroalcooleiro na geração de emprego e receita para o Estado. O decreto leva em conta também o alto conhecimento de São Paulo no desenvolvimento de tecnologia de ponta em combustíveis renováveis e a substituição de chumbo tetraetila por álcool anidro.

O secretário da Ciência, Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Turismo, João Carlos de Souza Meirelles disse que esta tecnologia serve também quando a gasolina tem apenas 6% de álcool e serve como anti-detonante, uma vez que a gasolina pura não pode ser usada em motores de combustão. “Este modelo permite mostrar ao restante do mundo o potencial do uso do álcool na mistura da gasolina em seus países, e a possibilidade de adotar a tecnologia do bicombustível, o que permite ampliar as exportações de veículos, bem como de álcool. O mais importante de tudo é oferecer ao consumidor a possibilidade de escolha. Ele vai colocar o combustível que quiser e não o que a fábrica produzir”, diz.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X