fbpx

Governador de MS anuncia planta de etanol de milho no Estado

Investimento será de R$ 1,8 bilhão em duas etapas

Dourados, em Mato Grosso do Sul, terá uma planta de etanol de milho. O anúncio foi feito pelo governado do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), na última sexta-feira (2), durante visita ao município. A expectativa é de investimento de R$ 1,8 bilhão em duas etapas, visando a produção de etanol e DDG (proteína de milho).

“Será um grande empreendimento para a cidade, mais de R$ 1,8 bilhão em investimento, em uma produção que agrega valor ao produto, já que não queremos ser exportadores de commodities de milho e sim de etanol, proteínas e farelo”, disse Azambuja.

LEIA MAIS > Potencial da produção de etanol de milho é de 2,5 bilhões litros na safra 2020/21

De acordo com o governador, o temo de acordo com a Inpasa Brasil, indústria produtora de etanol anidro e hidratado, óleo de milho, DDGS (Grãos Secos de Destilaria com Solúveis) e energia elétrica, para a instalação da planta em Dourados já foi assinado.

“Estamos estudando a possibilidade de implantar uma indústria em MS. Até agora, o que foi feito é a assinatura de um termo de compromisso com o Governo do Estado para averiguação de incentivos estaduais, com duração de dois anos”, afirmou a Inpasa Brasil em nota enviada ao JornalCana.

Inpasa Brasil tem duas unidades em Mato Grosso

A companhia, que tem duas unidades no Paraguai, iniciou as atividades no Brasil, em 2018, com a construção de uma planta em Sinop (MT) e, em agosto deste ano, inaugurou outra unidade em Nova Mutum (MT), com investimentos de R$ 850 milhões e R$ 550 milhões, respectivamente.

As unidades têm capacidade para produzir R$ 1 bilhão de litros de etanol de milho ao ano; 560 mil toneladas de DDGS ; 52 mil toneladas de óleo de milho e 495 mil MW de energia elétrica.

LEIA MAIS > Usina de etanol de milho inicia operações em Nova Mutum (MT)

Em setembro, o Governo do MS fez o anúncio da instalação de uma fábrica de milho no Polo Industrial e Empresarial de Jaraguari, com investimento de R$ 49 milhões.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), a planta deverá produzir até 200 mil litros de etanol de milho por dia, em meados de 2022.

Além do combustível, a unidade deve também fabricar óleo de milho, ração animal e ter produção própria de energia renovável, a partir do biogás e placas fotovoltaicas para energia solar.

LEIA MAIS > Mato Grosso do Sul terá a sua primeira indústria de etanol de milho

A carta-consulta com solicitação de incentivo fiscal para instalação do empreendimento foi apresentada pela empresa Destilaria Pioneira Indústria de Etanol de Milho, Fábrica de Ração e Transportes Ltda para a Semagro.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
1 comentário
  1. Sergio Diz

    As usinas de álcool de milho podem ser 2x mais lucrativas futuramente se extrair a proteína dos grãos de milho com processo simples por solvente e produzir bioplastico biodegradável.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

4 × quatro =

X