fbpx
JornalCana

FS se prepara para se tornar uma das quatro maiores produtoras de etanol do Brasil

Companhia reportou receita líquida do segmento de etanol de R$ 1.050,3 milhões no 2T22

A FS, líder em produção de etanol de milho, nutrição animal e energia, reportou receita líquida de R$ 1.520,3 milhões; EBITDA de R$ 617 milhões; e lucro líquido de 125 milhões no segundo trimestre do ano fiscal 2022 (2T22).

No período, a companhia processou aproximadamente 834,5 mil toneladas de milho no 2T22, um aumento de 29,2% em relação ao 2T21, direcionado pelo início das operações da expansão de sua unidade em Sorriso – MT, em fevereiro de 2021. Com essa expansão, a empresa alcançou capacidade de produção anual de 1,4 milhão de metros cúbicos de etanol anidro. A produção total de etanol anidro no trimestre foi de 366,7 mil metros cúbicos, um aumento de 32,9% em relação ao período anterior.

Receita líquida por segmento

A receita líquida do segmento de etanol totalizou R$ 1.050,3 milhões no 2T22, 158,7% superior ao 2T21. Outro destaque foi o aumento de 32,1% nos volumes de vendas em relação ao 2T21, resultado do início da operação da expansão da planta de Sorriso – MT, que também impulsionou o resultado em nutrição animal. A receita líquida neste segmento totalizou R﹩ 305,1 milhões, 118,1% superior ao 2T21. A valorização dos preços dos produtos substitutos (derivados de soja e milho), combinada com iniciativas comerciais e melhor posicionamento dos produtos, foram outras peças-chave para o aumento de preços de nutrição animal.

Já a receita líquida do óleo de milho totalizou R﹩ 62,7 milhões no 2T22, 180,9% superior a igual período do ano anterior. Já em cogeração de energia o valor chegou a R﹩ 17,9 milhões, 189,9% superior ao 2T21. Em relação ao volume de vendas neste segmento, houve um aumento de 35,1% no 2T22 em relação ao 2T21.

Planos de expansão baseada em sustentabilidade

A empresa vai investir R﹩ 2,3 bilhões na sua terceira usina de etanol de milho no município de Primavera do Leste -MT,  conforme anunciado este mês, e deverá gerar cerca de 8 mil empregos indiretos durante as fases de obras e 500 empregos diretos e indiretos durante o seu funcionamento. Os trabalhos de terraplanagem já foram iniciados e a capacidade total de produção da planta, que tem inauguração prevista para 2023, será de 585 milhões de litros de etanol por ano.

LEIA MAIS > Sequência de recordes de safra faz de diretor de usina de cana um dos Mais Influentes do Setor em 2021

Hoje, com as duas maiores plantas de etanol 100% de milho do país, em Lucas do Rio Verde e Sorriso, no Mato Grosso, a FS soma mais de 1,4 bilhão de capacidade produtiva de litros de etanol/ano. Com a inauguração da unidade de Primavera do Leste, a companhia deve se tornar uma das quatro maiores produtoras de etanol do Brasil, alcançando uma capacidade produtiva de 2 bilhões de litros de etanol/ano. Seus planos de investimento contemplam ainda mais três unidades industriais até 2026, todas no estado do Mato Grosso, o que a fará alcançar capacidade produtiva de 5 bilhões de litros de etanol ao ano, aproximadamente.

Após obter, em 2020, a certificação RenovaBio, em 2021, a empresa assumiu seis compromissos de longo prazo com a sociedade ( Compromisso de Sustentabilidade FS 2030 ). Esses compromissos têm metas correlacionadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Organizações das Nações Unidas e em linha com o Acordo de Paris.

A empresa possui atualmente a melhor Nota de Eficiência Energético-Ambiental (NEEA) de etanol anidro e segunda melhor para o hidratado e segundo a empresa, é também a única produtora de etanol de milho certificada com a divulgação de dados primários, que incluem a rastreabilidade das emissões agrícolas dos fornecedores de grãos e adere ao Climate Bonds Initiative, segundo avaliação da Sustainalytics.

LEIA MAIS > FS anuncia investimentos de 2,3 bilhões na construção de nova planta de etanol de milho

Este ano, a FS anunciou a implantação do BECCS – Bioenergy with carbon capture and storage (Bioenergia com captura e estocagem de carbono), que será instalado na unidade de Lucas do Rio Verde. O local de injeção do carbono será definido por meio de estudos geológicos e sísmicos dentro de um raio de 5km da fábrica, 3km de profundidade no solo e monitorado ao longo do tempo de utilização. No mundo, existem hoje 18 projetos de bioenergia utilizando o BECCS.

O valor inicial aportado neste projeto é de R﹩ 250 milhões e a estimativa é eliminar 400 mil toneladas de carbono anualmente. “Com a implementação, a FS será uma das poucas empresas do mundo e a primeira do RenovaBio a ter uma pegada negativa de carbono. A expectativa é alcançar 32 milhões de Cbios emitidos até 2030 com a operação dessa tecnologia pioneira no Brasil e o avanço do plano de expansão”, conclui a empresa.

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram