fbpx
JornalCana

Fórum Nacional Sucroenergético empossa nova diretoria

Criado em 2003, o FNS tem a participação de 15 entidades da indústria canavieira

O presidente da Associação das Indústrias Sucroenergéticas do Estado de Minas Gerais (SIAMIG), Mário Campos, tomou posse oficialmente nesta segunda-feira (2), como presidente do Fórum Nacional Sucroenergético (FNS), durante a abertura do 14º Congresso Nacional da Bioenergia da União Nacional de Bioenergia (UDOP).

O cargo foi transferido pelo então presidente, André Rocha, que agradeceu em especial a seu vice-presidente, Renato Cunha, todos membros do fórum, o apoio de todo o setor, de várias entidades, políticos e autoridades durante seus oito anos de mandato.

André Rocha ressaltou, também, a contribuição do atual presidente, Mário Campos, enquanto membro do fórum, sempre muito técnica e ponderada, que sempre se dispôs a missões difíceis no setor e tem feito um profícuo trabalho na questão do transporte da cana. “Esse tema já avançou muito e acredito que terá uma finalização favorável ao setor”, destacou.

Mário Campos agradeceu o excelente trabalho desenvolvido à frente do fórum por André Rocha, e seu vice, Renato Cunha (presidente do Sindaçúcar-PE e Novabio), que permanece também como vice-presidente na atual gestão.

Ele chamou a todos para formar juntos o futuro do setor, que tem um excepcional potencial de contribuir ainda mais como fonte de energia renovável e na redução do aquecimento global. Como, também, da responsabilidade em relação aos milhares de colaboradores e das comunidades que dependem do funcionamento das unidades.

LEIA MAIS > ONS começa a receber oferta adicional de bioeletricidade

“Precisamos discutir junto ao legislativo e ao governo, como levar e consolidar a modernidade do nosso setor para o futuro. Neste sentido espero fazer, contando com o apoio de todos, uma gestão tão boa quanto a realizada pelo André Rocha”, afirmou Mário Campos.

Segundo ele, o Brasil tem a oportunidade de escolher sua fonte energética, tem uma grande diversidade, inclusive na agenda do hidrogênio, com a inclusão do etanol.

Mário Campos ressaltou, ainda, que a política é feita de escolhas e o país não pode apostar sejam em rotas energéticas ou tecnológicas sem a inclusão do setor sucroenergético e todas as suas potencialidades de energia renovável, como também a bioeletricidade e o biogás.

O Sindicato da Indústria de Fabricação de Álcool na Paraíba (Sindalcool) congrega o FNS, e por isso, o presidente da entidade, Edmundo Barbosa, manifestou seus cumprimentos aos empossados, ao destacar os méritos de Mário Campos, além de sua capacidade de trabalho e de pensar na estratégia, sempre com muita habilidade de bom articulador.

“Mário dará continuidade e renova as esperanças para o setor sucroenergético, ao assumir a presidência do Fórum Nacional Sucroenergético. O mesmo se pode afirmar em relação ao vice-presidente Renato Cunha, sempre combativo nas causas de interesse dos produtores de açúcar, etanol e bioeletricidade. A eles, meus cumprimentos pelas responsabilidades que agora assumem, com a nossa modesta colaboração enquanto membro do FNS”, destacou Edmundo.

LEIA MAIS > Consumo de combustíveis cresce 6,6% em 2021
Ministro Bento Albuquerque

Ministro Bento Albuquerque

O ministro de Estado de Minas e Energia, Bento Albuquerque, abriu o congresso e também chamou para si a responsabilidade em relação ao combustível do futuro, com a necessidade de o país aprofundar nas várias plataformas possíveis, como o etanol, o hidrogênio, biometano, biogás. Além da conexão com a indústria automobilística para que os veículos tenham condições de utilizar todo esse potencial.

O FNS, criado em 2003, tem a participação de 15 entidades da indústria canavieira. São elas:

Associação dos Produtores de Bioenergia do Estado do Paraná (Alcopar)

Associação dos Produtores de Bioenergia do Estado do Mato Grosso do Sul (Biosul)

Associação das Indústrias Sucroenergéticas do Estado de Minas Gerais (Siamig)

Sindicato da Indústria de Álcool dos Estados do Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí (Sonal);

Sindicato da Indústria de Fabricação de Etanol do Estado de Goiás (Sifaeg)

Sindicato da Indústria de Fabricação de Álcool no Estado da Paraíba (Sindálcool-PB)

Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Alagoas (Sindaçúcar-AL)

Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado da Bahia (Sindaçúcar-BA)

Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Pernambuco (Sindaçúcar-PE)

Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras do Estado de Mato Grosso (Sindálcool-MT)

Sindicato dos Produtores de Açúcar, de Álcool e da Cana de União do Piauí (Sindaçúcar-PI);

Sindicato da Indústria Sucroenegética do Estado do Rio de Janeiro (Siserj);

Sindicato da Indústria de Produtos Químicos para Fins Industriais do Estado do Espírito Santo (Sindquímicos);

Sindicato de Produtos de Cana, Açúcar e Álcool do Maranhão e do Pará (Sindicanalcool);

União Nacional da Bioenergia (Udop)

Sindalcool com assessoria da Siamig

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram