fbpx

Fertron inaugura duas plantas de etanol de milho no primeiro semestre de 2019

No Brasil, a primeira safra de etanol de milho iniciou-se em 2012 pela Usimat, com uma concepção de Usina Flex, em Campos de Júlio, no Mato Grosso.

No Brasil, a primeira safra de etanol de milho iniciou-se em 2012 pela Usimat, com uma concepção de Usina Flex, em Campos de Júlio, no Mato Grosso.

Desde então, o mercado de etanol de milho cresceu exponencialmente no Brasil. Em 2018, o volume de milho consumido pelas usinas de etanol instaladas em Mato Grosso foi de 1,5 milhões de toneladas. Número expressivo, mas que deve ficar “tímido” diante da demanda projetada para este ano, de 2,6 milhões de toneladas, um crescimento de 73% no período.

A Fertron participou da automação da Usimat em 2012 e em todas as suas fases de ampliação. Esse know how obtido nesse projeto permitiu que a Fertron se especializasse no desenvolvimento de projetos turn key voltados para o setor de grãos e implementasse diversos projetos desde então.

No primeiro semestre de 2019, a Fertron implementou o projeto de produção de etanol de milho na Usina Santa Helena de Goiás, com produção de 400 mil litros dia.

Ainda, a Fertron inaugurou em junho desse ano, a usina de etanol de milho do Grupo Safras, de propriedade dos empresários sorrisenses Dilceu Rossato e Pedro de Moraes Filho, com produção de 120 mil litros dia.

Segundo Adriano Luiz Soriano, consultor do Grupo Safras: “A automação é o ponto chave para o bom resultado da planta.

A Fertron foi um parceiro importante para a concepção e execução desse projeto, pois confiamos na tecnologia empregada e no atendimento prestado”.

O sistema de automação dessas plantas tem como base o nosso PLC Citrino, aplicado na configuração básica e também com remotas em Profibus-DP, além de toda a instrumentação com a nossa linha de transmissores de pressão e temperatura 11301.

Esses projetos são monitorados e operados por sistema supervisório onde todas as informações e diagnósticos estão disponíveis aos usuários, ideal para um bom desempenho da planta.

Como não poderia ser diferente, todo conceito aplicado em nossos projetos, atende aos requisitos da Indústria 4.0, permitindo a evolução desses sistemas.

Segundo a Diretoria da Fertron, já existem mais três projetos de etanol de milho em andamento na carteira da empresa com previsão de start up no primeiro semestre de 2020.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X